Notícia

Terceira Ponte é fechada para atendimento da PM e Corpo de Bombeiros

Via foi bloqueada para atendimento de resgate a uma pessoa que tenta suicídio

A Terceira Ponte foi interditada por solicitação dos bombeiros e da PM às 8h19 desta quinta-feira (03) para um atendimento de resgate a uma pessoa que tentava suicídio. Às 10h05, a Rodosol, concessionária responsável pela via, informou que a Polícia Militar, o Corpo de Bombeiros e todos os demais órgãos envolvidos no resgate finalizaram a ocorrência com sucesso.

Às 10h23 a via foi liberada nos dois sentidos para a passagem de veículos. Segundo a concessionária, a ponte foi bloqueada. 

Em Vitória, a reportagem do Gazeta Online percebeu que foram adotadas as medidas ensaiadas na simulação de emergência (leia abaixo) para quando a ponte é fechada, como avisos nas proximidades sobre a interdição, além de atuação da Guarda para orientar o trânsito na região.

PLANO ACIONADO, DIZ BOMBEIROS

O Corpo de Bombeiros informa que às 8h17 desta quinta-feira o CIODES foi acionado para ocorrência de tentativa de suicídio na Terceira Ponte. Equipes da Rodosol e da polícia Militar realizaram o contato inicial, a interdição das vias de acesso e o esvaziamento da ponte. Posteriormente repassaram o comando da operação para o Corpo de Bombeiros, que enviou para o local um caminhão ABTS e duas caminhonetes, juntamente com 8 bombeiros militares para o gerenciamento da ocorrência e salvamento da vítima.

Utilizando de conhecimento técnicos de abordagem às tentativas de suicídios, de salvamento em alturas, de gerenciamento de operações e de outros protocolos estabelecidos em conjunto com as demais agências envolvidas (CBMES, PMES, Rodosol, PMV e PMVV), a operação persistiu até as 10 horas, sendo exitosa a ação de salvamento daquela vida. 

TERCEIRA PONTE FOI FECHADA PARA SIMULAÇÃO NO DIA 09 DE DEZEMBRO

A Terceira Ponte ficou interditada nos dois sentidos na manhã do dia 09 de dezembro para uma simulação de casos de emergência. A ação, que começou às 7h30, terminou às 8h12. A simulação contou com a presença da Agência de Regulação de Servições Públicos do Espírito Santo (Arsp), Ministério Público, Rodosol, Corpo de Bombeiros, Polícia Militar e as Guardas Municipais de Vitória e Vila Velha.

Foram simuladas situações de alto grau - ocasiões flagradas pelas câmeras de segurança como ocorrências graves, previstas no plano de contingência da ponte. Após identificado, os órgãos específicos serão acionados para atendimento e resgate de vítimas e o processo de esvaziamento do local é iniciado.

Acessos para a Terceira Ponte ficaram bloqueados
Acessos para a Terceira Ponte ficaram bloqueados
Foto: Reprodução/Rodosol

PLANO FALHOU

Em setembro de 2018, o plano de contingências para as situações de emergência e crise, que existe desde 2016, falhou. Mas as ações estabelecidas no documento, que determina que a ponte seja esvaziada, não foram postas em prática e usuários ficaram retidos na ponte e nos acessos por mais de oito horas.

O abandono dos usuários que trafegavam pela ponte naquele dia está sendo, inclusive, alvo de uma investigação aberta pelo Ministério Público do Estado (MPES), que aponta que, embora fosse importante salvar uma vida que estava em risco e que motivou a interdição total da ponte, não foram adotadas medidas para garantir a segurança, a saúde e a proteção das demais pessoas, que tiveram o direito de se locomover temporariamente impedido.

PRECISA DE AJUDA?

ACIONE O CENTRO DE VALORIZAÇÃO DA VIDA: LIGUE 188

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde, 90% dos casos de suicídio podem ser prevenidos. Há grupos para apoiar e auxiliar pessoas com qualquer desconforto emocional. Procure ajuda profissional ou voluntária: disque 188

Ver comentários