Notícia

Vitória é a 2ª capital do Brasil com menos chuva em 2019

O Inmet apontou que o déficit de chuva está em 94% da média de janeiro em Vitória até o último dia 17

Vitória sofre com déficit de calor neste verão 2019
Vitória sofre com déficit de calor neste verão 2019
Foto: Fernando Madeira/Arquivo

A Capital do Espírito Santo, assim como todo o Estado, está sofrendo com a escassez de chuva. De acordo com dados do Instituto de Meteorologia (Inmet), divulgados pelo Instituto Climatempo, Vitória é a segunda capital do Brasil que registrou menos chuva em 2019 até esta segunda-feira (21).

No topo de lista está Aracaju, no Sergipe, que registrou 3,6 milímetros de chuva até ontem; em 2º lugar, Vitória, com 8,2 milímetros; em 3º, Boa Vista, em Roraima, com 8,4 milímetros de chuva; em 4º, Natal, no Rio Grande do Norte, com 12,7 milímetros e, por último, Salvador, na Bahia, com apenas 15,9 milímetros de chuva.

> Profissionais que precisam trabalhar nas ruas enfrentam sol e calorão

O Inmet apontou que com relação às capitais, o déficit de chuva está em 94% da média de janeiro em Vitória, 78% em Belo Horizonte e 53% em São Paulo, até o último dia 17.

POR QUE ESTÁ FAZENDO TANTO CALOR?

O "calorão" tem motivo. O verão 2019 tem um diferencial importante e que determina mudanças nas características básicas da estação em cada região do Brasil. A estação está sendo influenciada pelo fenômeno El Niño, que se efetiva com fraca e moderada intensidade desde o fim de dezembro de 2018 e neste começo de 2019.

> Relógio digital registra temperatura de 42ºC em Vitória

O El Niño é um fenômeno climático de escala global, caracterizado pelo aquecimento anormal das águas superficiais do Oceano Pacífico, predominantemente na sua faixa equatorial; ele ocorre em intervalos médios de 4 anos. Este aquecimento é geralmente observado no mês de dezembro, próximo ao Natal, por isso recebeu o nome de “El Niño”, em referência ao “Niño Jesus” (Menino Jesus), que foi dado por pescadores peruanos.

PODE VOLTAR A CHOVER NO ES NESTA SEMANA

O Climatempo afirmou ao Gazeta Online nesta segunda-feira (21) que pode voltar a chover no Espírito Santo no final desta semana; uma massa seca continua barrando a formação de nuvens carregadas no Estado e em parte do Leste e Norte de Minas Gerais.

> Termômetro registra 40º C em Cachoeiro nesta segunda-feira

De todo o Sudeste, o maior risco de temporais é para o leste de São Paulo, o Sul de Minas Gerais e do Rio de Janeiro. Já na Grande Vitória, assim como grande parte do Espírito Santo, ainda não terá chuva nesta terça-feira (22) e somente no final da semana a umidade deve aumentar no Estado capixaba e no leste de Minas; com isso, a possibilidade do retorno de algumas pancadas de chuva é grande, mas o calor intenso não deve dar trégua.

Ver comentários