Notícia

Confusão em unidade de saúde interrompe atendimentos em Vitória

Atendimentos foram reagendados; médica não representou contra paciente

A Unidade de Saúde, em Resistência
A Unidade de Saúde, em Resistência
Foto: Diego Alves | Prefeitura de Vitória

Uma confusão na Unidade de Saúde de Resistência, em Vitória, interrompeu os atendimentos nesta segunda-feira (18). Segundo informações da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), uma moradora esteve na unidade por volta das 7 horas em busca de atendimento para a filha de 15 anos, e após ser avaliada pela equipe médica, essa mulher teve o agendamento de consulta da filha marcado para as 8h40.

Segundo a prefeitura, a mãe teria invadido um dos consultórios, interrompendo a consulta que uma médica fazia a uma idosa. A médica insistiu em continuar atendendo a idosa, quando a moradora teria começado a bater portas e a ameaçar verbalmente a profissional, assim como outros servidores. 

> MPF-ES quer volta das telas com nomes de médicos em PAs de Vitória

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, os atendimentos que estavam agendados para a tarde desta segunda-feira (18) foram suspensos e transferidos para os próximos dias. "A Semus relatou que os pacientes remanejados já foram informados dos novos dias e horários das consultas".

O órgão informou que a Polícia Militar e a Guarda Municipal foram acionadas, mas só uma equipe da Guarda esteve no local pela manhã e permaneceu durante toda a tarde. A Semus disse que a médica, mesmo sofrendo agressões verbais, não prestou nenhuma queixa contra a moradora do bairro.

Ver comentários