Notícia

Família passa mal após ir à praia e acusa água de córrego na Serra

Além de uma família de cinco pessoas, outros banhistas e moradores reclamam da balneabilidade de praia localizada na divisa de Manguinhos e Bicanga, na Serra

Banhistas que visitaram divisa da praia de Manguinhos e Bicanga alegam ter passado mal por conta da água
Banhistas que visitaram divisa da praia de Manguinhos e Bicanga alegam ter passado mal por conta da água
Foto: Arquivo Pessoal

Depois de aproveitarem um dia de Sol e calor no mar da Serra, uma família com avó, pai, mãe e dois filhos passou mal e precisou procurar ajuda médica. Eles tiveram sintomas como vômito e diarreia e, por conta de relatos parecidos de outras pessoas na redes sociais, desconfiam que o causador dos problemas de saúde foi a água de um córrego que fica entre a praia de Bicanga e a de Manguinhos. 

A secretária Erika Borges, de 32 anos, que havia ido na praia na última quinta-feira (29) passar o dia com os filhos, a mãe, o marido e amigos, alega que todos tiveram problemas de saúde no dia seguinte ao entrarem na água do local.

Família alega ter passado mal após se banhar em praia da Serra
Família alega ter passado mal após se banhar em praia da Serra
Foto: Arquivo Pessoal

"Nós chegamos na Praia de Bicanga e tinha muita alga, então fomos andando para achar um local mais limpo. Vimos essa espécie de rio que fica entre Bicanga e Manguinhos, na divisa. As crianças quiseram ficar por lá e ficamos. Tinha mais gente alem de nós. No outro dia, meu filho mais novo, de dois anos, começou a passar mal. E meu marido também. Vômito e diarreia. Logo depois foi meu outro filho, minha mãe e eu também. Ficamos sem saber o que podia ser até que vimos outras pessoas reclamando desse mesmo local da praia nas redes sociais e descrevendo o mesmo sintoma que a gente teve. Concluímos que era a água de lá", conta. 

Erika conta ainda que o filho mais novo é o que mais vem sofrendo com as consequências da água. "Mesmo depois de uma semana meu filho ainda não se curou. Ele está tomando soro até agora para tentar se recuperar", lamenta. 

Segundo relatos de moradores que entraram em contato com o Gazeta Online, já foi feito abaixo-assinado por parte deles, além de acionarem o Ministério Público, mas a reclamação é de que nada ainda foi feito.

Questionada sobre o despejo de esgoto no local, a Cesan enviou a seguinte nota. "Todo efluente lançado das Estações de Tratamento de Esgoto(ETE’s) da Cesan está dentro dos parâmetros exigidos pela Resolução nº 430/11, do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama). Importante que os moradores da região se liguem à rede de esgoto que está disponível."

> Vitória bate recorde de calor e ES registra quase 40°C em algumas cidades

A prefeitura da Serra ainda não deu uma resposta sobre a balneabilidade do local, mas disse que já fez coletas e aguarda as análises. "A água do local foi coletada e o resultado da análise sairá nos próximos dias. O local está sendo monitorado pelas equipes de fiscalização da Secretaria de Meio Ambiente, de saneamento e pela Ambiental Serra. Não houve registro na Vigilância Epidemiológica de surto de diarreia este ano."

Ver comentários