Notícia

Pais do ES pedem fraldas ao invés de presentes para orfanato do Malawi

No aniversário da filha, Vanessa Rosário pediu que os convidados doassem fraldas ecológicas ao invés de dar brinquedos como presente à filha, que nasceu no Malawi; na segunda-feira (18), ela vai até o país realizar a boa ação

Maria Eva Tadala com os pais, Felipe Tessaraolo e Vanessa Rosário
Maria Eva Tadala com os pais, Felipe Tessaraolo e Vanessa Rosário
Foto: Arquivo pessoal

A maioria das crianças no dia do aniversário costuma ganhar presentes: carrinhos, bonecas e brinquedos em geral - mas o que chama a atenção nesta matéria é a atitude da consultora de imagem Vanessa Rosário e do professor Felipe Tessarolo, pais da Maria Eva Tadala, adotada no Malawi, na África, em 2018.

No dia 13 de fevereiro, no aniversário de dois anos da filha, ambos fizeram um pedido aos convidados: que, ao invés de darem brinquedos como presente para a filha, doassem fraldas ecológicas (veja foto abaixo), para que pudessem fazer uma doação para o orfanato no Lilongwe, local em que Eva viveu os primeiros meses de vida.

Fraldas ecológicas
Fraldas ecológicas
Foto: Divulgação

No Instagram que criou para Eva (@evatadala), Vanessa falou um pouco sobre a iniciativa. Nesta segunda-feira (18), ela vai até ao Malawi para finalizar os trâmites da adoção, e pretende levar as fraldas doadas.

Uma das coisas que percebemos no orfanato onde Eva viveu o primeiro ano da vida é que, apesar de todo o amor e assistência que as crianças recebem do local, os recursos financeiros são escassos. É um país lindo e caloroso, mas com regiões extremamente pobres. As crianças são super bem cuidadas pelas assistentes e irmãs da ordem, mas o acesso a recursos e dinheiro é limitado
Vanessa Rosário, mãe da Eva

Uma das situações percebidas por Vanessa foi o uso de toalhas ou tecidos improvisados como fraldas para as crianças de 0 a 2 anos, comprometendo de certa forma a sua mobilidade. De acordo com Vanessa, o modo como a amarração dos tecidos é feita, faz com que a fralda imobilize a criança até quase a altura do joelho, dificultando o movimento dos membros inferiores.

"Essa foi uma das dificuldades que percebemos quando a Eva chegou. Ela tinha uma ligeira atrofia nas perninhas. Com um ano e um mês, ela não engatinhava e nem ficava em pé porque esse formato grande e grosseiro de fraldas improvisadas dificulta muito qualquer iniciativa de movimento, além de vazar todo o conteúdo com frequência pois não absorve".

Instagram da Maria Eva Tadala
Instagram da Maria Eva Tadala
Foto: Reprodução | Instagram

Em entrevista por telefone ao Gazeta Online, Vanessa detalhou que esta é uma situação difícil, que pode atrasar o desenvolvimento das crianças que lá vivem. E foi a partir disto que surgiu a ideia de arrecadar fraldas ecológicas para o orfanato. Vanessa e o marido, o professor Felipe Tessarolo, já ajudam diversas instituições no Brasil, mas fazem questão de ajudar no Malawi justamente pela ligação e vínculo que Eva tem com o país.

O Malawi e o orfanato onde a Eva nasceu fazem parte da nossa vida e parte da vida da nossa filha. Somos muito gratos pelo que eles fizeram, pelo carinho, amor e por tudo que a Eva teve. Eu acho que criança é criança em qualquer lugar do mundo e ajuda a gente tem que dar independente de onde seja, para quem quer que seja
Vanessa Rosário, mãe da Eva

Cerca de 80 crianças moram no orfanato em que Eva viveu, e Vanessa pretende arrecadar pelo menos mais 80 fraldas, pois uma criança lá usaria em média de 3 a 4 fraldas reutilizáveis por dia. Cada uma custa em torno de R$ 60, e ela pede que, quem tiver interesse e puder ajudar, entre em contato pelo instagram da Eva (@evatadala) ou doe através do Picpay @vanessa.rosario até as 18h de domingo (17).

"A Eva uma criança de origem e heranças Africanas, isso faz parte da herança cultural dela, é parte de quem ela é. É justamente por isso que optamos fazer alguma coisa em prol desse vínculo com sua história. Fraldas descartáveis não são uma opção, o custo e o volume seria muito alto para o orfanato. Aí tivemos essa ideia. Ficaremos extremamente agradecidos com quem puder ajudar de alguma forma. Agradeço de coração".