Notícia

Surto em creche de Vila Velha: mais uma criança vai para a UTI

Criança chegou a ser atendida em hospital, mas se recuperava em casa; o quadro se agravou

Secretaria Municipal de Saúde de Vila Velha, que investiga o caso
Secretaria Municipal de Saúde de Vila Velha, que investiga o caso
Foto: Divulgação | Prefeitura de Vila Velha

A Vigilância Sanitária de Vila Velha divulgou, nesta quinta-feira (28), que mais uma criança que estudava na creche onde houve surto de diarreia está internada na UTI de um hospital particular na Serra.

Essa criança é uma das que foram levadas a hospitais no início do surto, mas havia sido liberada. Em casa, o quadro se agravou e foi encaminhada à UTI do hospital. A idade dessa criança não foi divulgada.

Desde a notificação do surto, foram registradas seis vítimas:

 um menino de 2 anos, que estava em coma na UTI de um hospital particular em Vila Velha, que acabou morrendo nesta quarta-feira (27)

uma criança, também de 2 anos, que segue na UTI de um hospital particular em Vitória

a criança que agora está na UTI de um hospital particular na Serra

 uma criança que está internada apenas em observação em Vila Velha

duas crianças que foram atendidas e não chegaram a ficar internadas

O CASO

Seis crianças de uma creche particular de Vila Velha foram levadas para o hospital com sintomas semelhantes a uma infecção, três delas em estado grave. Dessas, uma evoluiu para óbito. Uma terceira criança segue internada em observação. As outras duas foram liberadas.

Nesta quinta-feira (28) foi divulgado que uma sexta criança da mesma creche passou mal. Ela foi medicada e liberada.

Apesar da situação, a Prefeitura de Vila Velha descarta possibilidade de surto na cidade, sendo um caso específico registrado na creche. A situação continua sendo investigada pela Vigilância Sanitária e Vigilância Epidemiológica do município.

Em entrevista à Rádio CBN Vitória, a coordenadora da Vigilância Epidemiológica de Vila Velha, Giovana Ramalho, e a gerente da vigilância sanitária do município, Flávia Costa, explicaram que os sintomas nas crianças iniciaram no dia 15 deste mês, mas que a prefeitura foi avisada no dia 22, às 19h30.

A creche está fechada nesta quarta-feira (27) para que haja monitoramento e investigação no local e foi realizado exame de cultura para saber se a bactéria é resistente ou não e de que tipo ela é.