Notícia

Um dia sem aulas após vazamento de gás em escola de Vila Velha

Segundo a prefeitura, problema foi identificado antes mesmo da entrada dos alunos

Cerca de 150 alunos foram dispensados nesta sexta-feira (15)
Cerca de 150 alunos foram dispensados nesta sexta-feira (15)
Foto: Shutterstock

Cento e cinquenta alunos, do 1º ao 5 º ano que estudam na Unidade Municipal de Ensino Fundamental (Umef) Tancredo Neves, em Vila Velha, foram liberados após um acidente que ocasionou no vazamento de gás dentro da instituição. A reportagem do Gazeta Online acionou a Prefeitura Municipal de Vila Velha (PMVV), que confirmou, em nota, o caso.

De acordo com o órgão, o vazamento aconteceu antes da entrada dos alunos e do horário de expediente escolar nesta sexta-feira (15). Uma empresa terceirizada compareceu ao local para dar continuidade aos serviços de manutenção e reforma da escola. Ao quebrar o piso para instalar uma pedra de granito antiderrapante na entrada de uma sala, a tubulação de gás foi perfurada.

> "Segurança é falha", afirma professora do ES

A prefeitura informou, ainda, que a pessoa responsável tomou as primeiras medidas de segurança - desligando o sistema de gás e de energia do prédio. Os alunos ainda não haviam entrado na instituição e os portões permaneceram fechados. As aulas desta sexta-feira (15) foram suspensas porque as merendeiras teriam que preparar a alimentação dos alunos. As aulas serão retomadas na segunda-feira (18).

VEJA NOTA NA ÍNTEGRA

Na manhã desta sexta-feira (15), antes da entrada dos alunos e do horário do expediente escolar, a empresa terceirizada Velozzo compareceu à Unidade Municipal de Ensino Fundamental (Umef) Tancredo Neves, para dar continuidade aos serviços de manutenção e reforma da escola. A empresa estava quebrando o piso para instalar uma pedra de granito antiderrapante na entrada na nova sala de informativa, ocasião em que foi perfurada a tubulação de gás. 

A pessoa responsável, no momento, pela escola, tomou as primeiras medidas de segurança desligando o sistema de gás e de energia do prédio. Como ainda os alunos não haviam entrado, os portões permaneceram fechados e os alunos foram informados de que não haveria aula no dia de hoje para que a empresa de manutenção do sistema de gás pudesse realizar os devidos reparos. A empresa responsável pelos reparos foi acionada e comparecerá ao local para as devidas providências. Como a escola funciona em tempo integral, não haverá aula nesta sexta-feira, pois as merendeiras necessitariam de preparar a alimentação adequada para os alunos.

Cento e cinquenta alunos, do 1º ao 5º ano, são atendidos na Unidade no horário integral. As aulas serão retomadas nesta segunda-feira (18).

Ver comentários