Notícia

Aeroporto de Vitória faz simulação de acidente aéreo

De acordo com o superintendente do aeroporto, Kleyton Peixoto Mendes, esse tipo de simulação é regulada pela Agência Nacional de Aviação (Anac) e uma exigência para todos os aeroportos do país

Simulação de acidente aéreo no Aeroporto de Vitória
Simulação de acidente aéreo no Aeroporto de Vitória
Foto: Patrícia Scalzer

Um avião em chamas, bombeiros, pessoas feridas. Esse foi o cenário de uma simulação de acidente aéreo realizado no Aeroporto de Vitória nesta quinta-feira (11). Duzentas pessoas entre voluntários, funcionários da Infraero, Samu, Corpo de Bombeiros, Exército e Polícia Civil e Militar participaram do exercício de emergência.

Às 14h a equipe da brigada de incêndio do aeroporto recebeu o aviso de um acidente. Uma aeronave foi utilizada na simulação. Em poucos minutos, os bombeiros chegaram e iniciaram o combate às chamas com água e espuma.

Ao mesmo tempo, voluntários, funcionários de várias empresas do terminal aeroportuário, iniciaram os procedimentos de socorro. Para que todo atendimento fosse realizado da forma mais real possível, as vítimas estavam com escoriações e fraturas pelo corpo feitas por caracterização.

Simulação de acidente aéreo no Aeroporto de Vitória
Simulação de acidente aéreo no Aeroporto de Vitória
Foto: Patrícia Scalzer

Vinte minutos após a simulação da queda do avião três ambulâncias do Samu chegaram ao local. Também foram utilizadas duas ambulâncias do aeroporto e uma do exército. No resgate, 50 pessoas ficaram feridas, sendo uma em estado grave e outra que não resistiu aos ferimentos e morreu no local. O helicóptero do Notaer também participou da simulação, socorrendo a vítima em estado grave.

De acordo com o superintendente do aeroporto, Kleyton Peixoto Mendes, esse tipo de simulação é regulada pela Agência Nacional de Aviação (Anac) e uma exigência para todos os aeroportos do país.

“É um exercício que foi dividido em três módulos, onde buscamos aferir o tempo de atendimento em caso de um acidente aeronáutico. O primeiro módulo é o combate à incêndio. O segundo a remoção das vítimas para o primeiro atendimento, onde é feita a classificação da vítima envolvida no acidente e, por último, a remoção para o hospital e, em caso de vítima fatal, o IML faz o atendimento”, explicou.

O superintendente explicou que o Aeroporto de Vitória conta com uma equipe fixa do Corpo de Bombeiros para atuar de forma imediata em caso de emergência. “Nosso aeroporto dispõe de uma equipe 24 horas. Eles ficam internados dentro do aeroporto, por meio de um convênio com o Governo do Estado. O primeiro acionamento é feito a eles, que fazem a primeira atuação."

A simulação de emergência acontece todos os anos, mas foi a primeira vez que ela foi realizada no novo aeroporto. A simulação de salvamento também contou com a participação de funcionários de outros aeroportos do interior do país, como Rio Grande do Sul e Minas Gerais.

Ver comentários