Notícia

Polícia usa bala de borracha para acabar com festa em Vitória

Segundo a comunidade de São Benedito, evento tinha autorização da prefeitura e clima era de tranquilidade. Já a polícia disse que recebeu denúncia e que foi recebida a garrafadas e pedradas

Polícia usou balas de borracha e spray de pimenta em festa
Polícia usou balas de borracha e spray de pimenta em festa
Foto: TV Gazeta

Moradores do bairro São Benedito, em Vitória, reclamaram de uma ação da Polícia Militar, que usou balas de borracha e spray de pimenta para dispersar os participantes de uma festa que acontecia na praça, na noite de sábado (13).

Segundo a comunidade, o evento tinha autorização da prefeitura e o clima era de tranquilidade. Já a polícia disse que recebeu uma denúncia e que foi recebida a garrafadas e pedradas quando chegou ao local.

> Como armas de guerra chegam aos morros de Vitória?

De acordo com moradores, uma festa foi organizada na praça do bairro para comemorar os 40 anos da Associação Atlética de São Benedito. Fotos tiradas durante o evento mostram que havia crianças no local.

“As crianças estavam felizes, brincando, porque é raro acontecer essas festas”, disse a dona de casa Andriele Lima.

Leia também

À noite, um grupo musical tocou no evento. No pedido de autorização enviado para a prefeitura, a comunidade informou que a festa terminaria às 23h40.

No final da noite, os músicos pararam de tocar e muita gente foi embora. Mas, segundo moradores, algumas famílias continuaram na praça, ouvindo música em uma caixa de som. Por volta de meia noite e meia, a polícia chegou.

“Eles abordaram de forma irresponsável, chegaram com spray de pimenta na cara de trabalhador, de pessoas de bem da nossa comunidade, com bala de borracha, uma correria, deu pânico para todo mundo”, lembrou o líder comunitário Ronald Ribeiro.

Em um vídeo feito por moradores é possível ver os policiais atirando balas de borracha e jogando bomba de gás.

Nas imagens, aparecem uma mulher com uma criança e também um homem com um bebê no carrinho, que tentam sair do meio da confusão.

A comunidade ficou revoltada com a reação da polícia e garante que não havia necessidade de uma abordagem daquele tipo. “Tinha muitas crianças aqui, era um evento familiar. Nem todos que moram aqui são bandidos, igual eles pensam Eles tinham que chegar e procurar os responsáveis pela festa para saber se tinha alguma coisa irregular”, disse Andriele.

OUTRO LADO: POLÍCIA MILITAR

Em nota, a Polícia Militar disse que recebeu denúncia de uma festa clandestina na praça do bairro e que, quando os policiais chegaram, foram recebidos com garrafas de vidro arremessadas.

Ainda segundo a PM, devido à agressão, foi necessário o uso de spray de pimenta e tiros de borracha. A polícia também disse que pedras e lajotas foram arremessadas do alto do morro contra as equipes policiais. Ninguém foi preso. A prefeitura disse que a festa estava autorizada até as 21h.

Ver comentários