Notícia

Acidente com mortes na Terceira Ponte foi provocado por racha

Afirmação é do delegado Ney Fanfa Ribas Neto, à frente da investigação; estudante e advogados foram detidos e autuados por homicídio e embriaguez ao volante

O delegado Ney Fanfa Ribas Neto, que está à frente da investigação do caso em que um casal morreu em acidente na Terceira Ponte, confirmou em coletiva de imprensa nesta quarta-feira (22) que a dupla realmente realizou um racha — prática ilícita também chamada popularmente de "pega".

> Mortes na Terceira Ponte: mãe desmaia ao ver caixão do filho

O advogado Ivomar Rodrigues Gomes Junior, de 34 anos, e o estudante Oswaldo Venturini Neto, de 22 anos, colidiram na moto em que Kelvin Gonçalves dos Santos, de 23 anos, carregava Brunielly Oliveira, de 17 anos. Os dois morreram no acidente, que aconteceu na madrugada desta quarta-feira (22).

VEJA VÍDEO

De acordo com testemunhas, o Audi, dirigido por Ivomar, teria batido na traseira da moto e, a partir disto, o casal foi arremessado. Após a primeira colisão, o Ethios, conduzido por Oswaldo, teria passado por cima de Brunielly e depois batido na moto. Testemunhas apontam, ainda, que no chão há marcas de frenagem por aproximadamente 27 metros. Os veículos estariam entre 150 e 160 km/h. Apesar da versão das pessoas que presenciaram o acidente, o delegado Ney Fanfa Ribas Neto, ainda não confirma a dinâmica do acidente — e apenas a perícia da Polícia Civil poderá confirmar.

VEJA MOMENTO DO ACIDENTE

ADVOGADO E ESTUDANTE BEBERAM ANTES DE ACIDENTE

O advogado Ivomar Rodrigues Gomes Júnior e o estudante de Engenharia Oswaldo Venturini Neto, de 22 anos, estavam em uma boate de Vila Velha e beberam antes do acidente. A informação é do delegado Ney Fanfa Ribas Neto, plantonista da Delegacia Regional de Vitória, para onde a ocorrência foi levada. Eles foram indiciados por dois homicídios com dolo eventual e embriaguez ao volante.

O estudante de Engenharia Oswaldo Venturini Neto, de 22 anos, e o advogado Ivomar Rodrigues Gomes Junior, de 34 anos, envolvidos em acidente com morte na Terceira Ponte
O estudante de Engenharia Oswaldo Venturini Neto, de 22 anos, e o advogado Ivomar Rodrigues Gomes Junior, de 34 anos, envolvidos em acidente com morte na Terceira Ponte
Foto: Montagem

O delegado afirmou que, apesar da negativa do teste do bafômetro, e da recusa do teste toxicológico no DML, testemunhas confirmaram que os dois estavam embriagados. Informações preliminares da Polícia Civil reforçam a suspeita de que o advogado e o estudante estariam disputando um racha.

> Último acidente com morte na Terceira Ponte aconteceu há 8 anos

Os dois serão encaminhados para o Centro de Triagem de Viana. Nesta quinta-feira (23) eles vão passar por uma audiência de custódia que vai definir se continuarão presos ou não.

Com informações de Patrícia Scalzer

CASAL QUE MORREU HAVIA REATADO RELAÇÃO HÁ UM MÊS

Brunielly Oliveira e Kelvin Gonçalves morreram depois que tiveram a moto atingida na Terceira Ponte
Brunielly Oliveira e Kelvin Gonçalves morreram depois que tiveram a moto atingida na Terceira Ponte
Foto: Reprodução/Facebook

O casal que morreu após acidente entre dois carros e uma moto na Terceira Ponte, durante a madrugada desta quarta-feira (22), voltava da casa da mãe de Kelvin Gonçalves dos Santos, de 23 anos, uma das vítimas. De acordo com a mãe do jovem, a cabeleireira Vilma Gonçalves, 40 anos, o filho estava com a namorada e também vítima do acidente, Brunielly Oliveira, que teria 17 anos, segundo Vilma.

Desolada, a mãe de Kelvin contou que o filho e a namorada, que moravam juntos, saíram da casa dela, no bairro Cocal, em Vila Velha, por volta das 21h desta terça-feira (21), e tinham planos de passear na praia e tomar um açaí antes de voltarem para a casa deles, no bairro Andre Carloni, na Serra.

> Mortes na 3ª Ponte: advogado e estudante de Engenharia dirigiam carros

"Meu filho foi na minha casa era 18h, eu estava passando mal e ele comprou remédio para mim. Por um momento eu percebi que ele não queria ir embora, queria ficar ali com a gente, mas a menina (Brunielly) queria ir porque estava com cólica. Então eles foram embora e eu tive a notícia (da morte) hoje de manhã, quando acordei para trabalhar", disse a mãe.

Vilma conta que o filho fez 23 anos no dia 30 de abril e que ele e Brunielly, que segundo ela tinha 17 anos, haviam reatado o relacionamento e estavam morando juntos há cerca de um mês. A mãe de Kelvin afirma que a namorada dele era de Cachoeiro de Itapemirim e por isso os dois tinham planos de passear na praia.

O CASO

Ivomar Rodrigues Gomes Junior, de 34 anos, dirigia o Audi A1. Ele prestou depoimento no DPJ de Vitória
Ivomar Rodrigues Gomes Junior, de 34 anos, dirigia o Audi A1. Ele prestou depoimento no DPJ de Vitória
Foto: Reprodução/TV Gazeta

O advogado Ivomar Rodrigues Gomes Junior, de 34 anos, e o estudante de Engenharia Oswaldo Venturini Neto, de 22 anos, dirigiam os carros envolvidos no acidente que matou um casal de jovens na Terceira Ponte, na madrugada desta quarta-feira (22).  

PERÍCIA

Peritos da Polícia Civil afirmaram que vão analisar os módulos dos dois carros em busca de informações como, por exemplo, a velocidade dos veículos no momento da colisão. A Polícia Civil solicitou que a Rodosol não retire os carros do pátio da sede administrativa, porque precisa voltar ao local para dar continuidade à perícia.

Oswaldo Venturini Neto, de 22 anos, foi preso após o acidente
Oswaldo Venturini Neto, de 22 anos, foi preso após o acidente
Foto: Eduardo Dias

IMAGENS

A Assessoria da Rodosol afirmou que a Polícia Civil pegou imagens do sistema de videomonitoramento da ponte com a cena do acidente.

O ACIDENTE

A batida envolveu um Audi A1 e um Toyota Etios, além de uma moto. O casal que seguia na motocicleta morreu no local. Segundo a polícia, as vítimas têm aproximadamente 20 anos.

De acordo com um sargento do Batalhão de Trânsito da Polícia Militar, que estava na ocorrência, o Audi acertou a moto, o Etios veio depois e também atingiu o casal.

Ver comentários