Notícia

Deputados derrubam veto, e barreiras na 3ª Ponte se tornam obrigatórias

Neste ano, projeto de lei havia sido suspenso pelo Governo do Estado

Terceira Ponte com nova proposta de barreira de proteção
Terceira Ponte com nova proposta de barreira de proteção
Foto: Divulgação/ANGATU

Por 22 votos a 3, os deputados derrubaram na Assembleia Legislativa, na tarde desta segunda-feira (20), o veto ao projeto de lei de nº 002/2017, que torna obrigatório a instalação de tela de proteção na Terceira Ponte. Neste ano, o PL havia sido suspenso pelo governo do Estado. Com a decisão, a matéria segue para análise de Renato Casagrande, que pode promulgar ou não o texto. Se ele não se pronunciar, a decisão da Casa vai prevalecer tornando obrigatória a instalação de barreiras na Terceira Ponte.  

> Sem prazo para barreira, Terceira Ponte segue com interdições para resgates

De acordo com o PL, criado pelo deputado estadual Euclério Sampaio (PDT), é obrigatória a instalação de grades, telas, redes ou qualquer outro meio de proteção que impeça os suicídios em toda a extensão da ponte. Em caso de descumprimento do projeto, se sancionada, a multa será de R$ 10 mil por dia.

O QUE DIZ A RODOSOL

Leia também

Acionada pela reportagem para comentar sobre o caso, a RodoSol informou por meio de nota que vai aguardar as recomendações da Agência de Regulação de Serviços Públicos do Espírito Santo (Arsp).

Já a Secretaria de Estado dos Transportes e Obras Públicas (Setop) informou que a secretaria e o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) estão avaliando a viabilidade técnica e financeira do projeto para instalação de barreira de proteção na Terceira Ponte. "Por ser uma avaliação complexa, que envolve estudos técnicos, não há como definir uma data", finalizou. 

MODELO DA BARREIRA

Por meio de votação popular, os capixabas votaram e escolheram o favorito entre os quatro modelos de barreiras de proteção para a Terceira Ponte. A "Estrutura lateral rebaixada em fibra de vidro", projeto desenvolvido pela empresa ANGATU foi a escolhida. 

Baseada no sistema de segurança da segunda ponte que mais ocorre suicídios no mundo - a Golden Gate, de San Francisco (EUA), o projeto prevê uma altura de 3 m entre a mureta e a base da tela abaixo dela. A distância entre a ponte e a outra ponta da estrutura seria de 2,30 m, como explica a Clara Nahas, uma das arquitetas sócias do escritório que apresentou a proposta.

"O que a gente desenhou foi uma estrutura que estivesse a uma distância que a pessoa não conseguisse pular e vazar da estrutura. Se ela cair ali ela será resgatada sem problemas de mobilidade urbana", comenta Clara, sócia do escritório Angatu.

PRECISA DE AJUDA?

ACIONE O CENTRO DE VALORIZAÇÃO DA VIDA: LIGUE 188

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde, 90% dos casos de suicídio podem ser prevenidos. Há grupos para apoiar e auxiliar pessoas com qualquer desconforto emocional. Procure ajuda profissional ou voluntária: disque 188

 

 

Ver comentários