Notícia

Nova sede da Receita Federal começa a funcionar em julho

O local vai abrigar a Delegacia da Receita Federal, a Alfândega e a Procuradoria da Fazenda Nacional. Cerca de 500 pessoas devem passar diariamente pelo prédio, entre servidores e contribuintes

Noa sede da Receita Federal, na Avenida Beira-Mar
Noa sede da Receita Federal, na Avenida Beira-Mar
Foto: Patrícia Scalzer

A nova sede da Receita Federal, localizada na Avenida Beira-Mar, na Ilha de Santa Maria, Vitória, deve ser inaugurada em julho. O local vai abrigar a Delegacia da Receita Federal, a Alfândega e a Procuradoria da Fazenda Nacional. Cerca de 500 pessoas devem passar diariamente pelo prédio, entre servidores e contribuintes. Os moradores da região estão otimistas com o novo empreendimento. Muitos acreditam na valorização do bairro após a inauguração.

A dona de casa Luciana Rabelo mora na rua Luiz Carlos Greco, que fica atrás do novo prédio da Receita Federal. Ela contou que muitas melhorias já foram feitas na via por causa do novo empreendimento. A via ganhou mais uma pista, se transformando em mão dupla e ganhou sinalização.

“Era um carro só, uma bagunça, todo mundo estacionava aqui, tinha dia que não dava nem para passar, paravam em frente à garagem. Agora a rua foi ampliada, tem sinalização, melhorou bastante. Eles ampliaram a nossa calçada, que era estreita”, disse.

Evandro da Silva, comerciante da Avenida Paulino Muller
Evandro da Silva, comerciante da Avenida Paulino Muller
Foto: Patrícia Scalzer

Com comércio na Avenida Paulino Muller há mais de 30 anos, Evandro da Silva, conhecido como Carioca, acredita que a lanchonete terá mais clientes após a transferência da Receita Federal para a Beira-Mar. Porém, ele afirma que é preciso aguardar a inauguração para saber como será a mudança na região. “Vai aumentar, mas não sei qual será esse tamanho. Mas vai melhorar, esperamos”, contou.

De acordo com o delegado adjunto da Receita Federal no Estado, Ivon Pontes, o prédio já está em fase final de obras. Ele acredita que em julho tudo já esteja funcionando. “Estamos instalando os elevadores e poucas outras coisas que precisam ser feitas para obtenção do habite-se. Só podemos fazer a programação da mudança após a concessão do habite-se”.

Para que o projeto fosse aprovado, algumas medidas foram implantadas para minimizar os impactos no trânsito. Cerca de 660 metros quadrados da área do terreno da edificação foram utilizados para ampliação das vias públicas do entorno do prédio. O delegado da Receita também ressalta que um estudo de impacto de vizinhança foi aprovado pelo Conselho Municipal do Plano Diretor Urbano (PDU).

“O prédio tem uma área de embarque e desembarque para dois veículos na frente da edificação. Foi criado uma área para acumulação de 10 veículos dentro do terreno do prédio para eliminar qualquer dificuldade de circulação nas vias do entorno”.

A Secretaria de Transportes, Trânsito e Infraestrutura Urbana de Vitória (Setran) informou que a rua Dom Bosco foi revitalizada nas proximidades da nova sede da Receita Federal. Houve instalação de uma nova rotatória com o objetivo de melhorar a circulação na região. O órgão informa, ainda, que foi implantada nova sinalização horizontal e vertical com a criação de 90 vagas de estacionamento de uso geral, quatro vagas para idosos e duas para pessoas com deficiência.

Nota da Prefeitura de Vitória

"A Secretaria de Transportes, Trânsito e Infraestrutura Urbana de Vitória (Setran) informa que a rua Dom Bosco foi revitalizada nas proximidades da nova sede da Receita Federal. Houve instalação de uma nova rotatória com o objetivo de melhorar a circulação na região. O órgão informa, ainda, que foi implantada nova sinalização horizontal e vertical com a criação de 90 vagas de estacionamento de uso geral, quatro vagas para idosos e duas para pessoas com deficiência. A via irá atender à demanda gerada pelo novo prédio. Ruas laterais, como a Pedro Carlos de Souza, também possuem vagas próprias para estacionamento. Já a Secretaria de Desenvolvimento da Cidade (Sedec) esclarece que aprovou o projeto da edificação e, para compensar os impactos, exigiu a doação de 668 m² para remodelação da Rua Pedro Carlos de Souza e ampliação da Rua Luiz Carlos Grecco. Houve ainda realocação de postes, afastamento das faixas de rolagem e readequação de meio-fio."

Ver comentários