Notícia

Vitória abre consulta pública para rever regras dos patinetes

Pesquisa surge após reclamações sobre os usuários que não cumprem a lei

Pessoas andando de patinete no calçadão de Camburi, Vitória
Pessoas andando de patinete no calçadão de Camburi, Vitória
Foto: Marcelo Prest

A Prefeitura de Vitória vai rever o decreto publicado com regras sobre o uso de patinetes compartilhados. Para isso, abriu uma consulta pública no site da administração municipal. A medida vem depois de vários relatos sobre o mau uso dos equipamentos e até de acidentes surgirem nas redes sociais. No início do mês, A GAZETA flagrou menores de idade conduzindo o equipamento, pessoas usando o celular enquanto conduziam o patinete. Ações proibidas, segundo o decreto.

Apesar de as regras estarem publicadas desde abril, no calçadão de Camburi, ainda é possível encontrar inúmeras irregularidades. A que mais incomoda a dona de casa Cláudia Pollez, 44 anos, é a falta de educação e consciência dos usuários, principalmente daqueles que deixam crianças usarem o veículo.

“Acho que tem que endurecer a regra porque ainda falta muita educação e consciência, principalmente de pais que deixam as crianças conduzirem os patinetes sozinha”, avalia.

Leia também

Já a professora Anna Di Bernardo, 37 anos, sugere que o espaço para os patinetes fique delimitado à ciclovia. Para ela, as pessoas que usam o equipamento não respeitam o limite de velocidade – 6 km/h no calçadão e 20 km/h na ciclovia – e colocam em risco quem está caminhando ou correndo.

“Eu acho que deveria ter um espaço exclusivo para eles, para evitar que os patinetes transitem entre as pessoas”, sugere.

O arrecadador Roberto Rosetti e o professor Wesclay Denadai concordam com Anna e sugerem, ainda, outras melhorias. “A fiscalização deveria ser mais eficaz, além de serem realizadas mais campanhas educativas”, opina Rosetti.

Denadai vai além. Ele sugere que a prefeitura deveria barrar que duas pessoas usem o mesmo patinete. “Mesmo que seja o adulto com uma criança menor. Se houver um acidente, o corpo do maior cai sobre a criança e pode acontecer algo grave”, alerta.

CONSULTA

Outros moradores de Vitória, que também quiserem opinar, podem acessar o site vitoria.es.gov.br/consultapublica e deixar sua sugestão até o dia 26 de junho. Segundo o secretário de Desenvolvimento da Cidade, Márcio Passos, 80 sugestões já foram enviadas. Assim que a consulta for encerrada, será feita uma análise delas e, então, as alterações no decreto.

“Esta consulta pública já estava prevista quando lançamos o decreto. Vamos analisar as sugestões da população e refazer o decreto, suprimindo ou acrescentando pontos a partir do que foi sugerido”, explica.

Na avaliação do secretário, um ponto que deve ser melhorado a partir da mudança do decreto diz respeito à utilização de equipamentos de segurança que, atualmente, não são obrigatórios para quem conduz bicicletas e patinetes compartilhados.

“A questão da utilização dos equipamentos de segurança é uma tendência em todo país. E acho que este é um ponto que pode ser melhorado”, avalia.

AS REGRAS

Patinetes elétricos

Podem trafegar em qualquer lugar do calçadão em Vitória, mas precisam respeitar a velocidade máxima prevista que é de 6 km/h em qualquer trecho do local. Só quando está nas ciclofaixas e ciclovias é que a velocidade permitida se estende até 20 km/h.

Bicicletas

Nas versões convencionais, isto é, que não são motorizadas, as bicicletas não têm limite de velocidade em nenhum lugar. No entanto, pelo Código de Trânsito Brasileiro, elas só podem circular nas ciclovias e ciclofaixas da cidade.

 

 

Ver comentários