Notícia

Bloco de granito levado por carreta cai sobre carro e mata família no ES

Apenas um menino, de aparentemente 11 anos, sobreviveu e está internado em estado grave no Hospital Infantil de Vitória

Um acidente envolvendo um carro de passeio e uma carreta que transportava um bloco de granito deixou três mortos da mesma família na noite desta segunda-feira (10), em Chapada Grande, na BR 101, Serra. A ocorrência foi registrada por volta das 23h.

> Quem são as vítimas do acidente na BR 101 na Serra

De acordo com a Eco101, concessionária que administra a via, e com a PRF, o motorista da carreta fez o teste do bafômetro no local do acidente, que deu negativo. Depois ele saiu, sem autorização, com um amigo, em direção ao hospital Jayme Santos Neves, na Serra. Ele saiu do hospital e ainda não foi localizado. 

> Família morta em acidente na BR 101 voltava de férias no Nordeste

Apenas uma criança, de 11 anos, sobreviveu e está internada em estado grave no Hospital Infantil de Vitória. O menino teria dado entrada no hospital por volta das 2h. Informações iniciais dão conta de que a criança passou por uma cirurgia e respira com a ajuda de aparelhos.

> Mãe teve sonho com caixões e pediu para filho não viajar

O BLOCO DE GRANITO

De acordo com informações do tenente-coronel Carlos Wagner, do Corpo de Bombeiros, o bloco de granito caiu sobre o carro da família.

> Mortes na BR 101: criança foi salva por cinto de segurança, diz PRF

"O pai, a mãe e o bebê de 1 ano e 4 meses morreram no local. Uma criança de 11 anos foi conduzida por nós com vida até o Hospital Infantil e está entre a vida e a morte", informou Carlos Wagner à reportagem do Gazeta Online.

> Relembre acidentes graves com carretas transportando granito na BR 101

A PRF confirmou que a carga atingiu o veículo de passeio. "Por volta das 23h ocorreu um acidente com carreta que transportava bloco de granito com destino a Barra de São Francisco, momento em que o referido perdeu o controle em uma curva e tombou com a carga em cima de um veiculo Kia Cerato que vinha em sentido oposto."

COMPRIMIDOS DE REBITE

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) encontrou comprimidos de rebite dentro da carreta que provocou o acidente. A substância, utilizada por vários motoristas de carreta de forma ilegal para não dormir, estava dentro de uma sacola na cabine do veículo. “Foi encontrado dentro da bolsa dele. Fizemos algumas perguntas no hospital e ele confirmou que era pra ele usar. É uma substância muito utilizada pelos caminhoneiros, mas é proibido porque gera danos colaterais”, pontuou.

> Mortes na BR 101: carreta não tinha autorização para transportar granito

Segundo o inspetor, o tacógrafo da carreta, equipamento que mede o tempo de uso, a distância percorrida e a velocidade em que o veículo estava no momento do acidente, foi recolhido para perícia. A investigação é feita pela PRF e pela Polícia Civil.

NOTA IRREGULAR

A nota fiscal da carga estava irregular, com várias informações omitidas, de acordo com o inspetor Davi. “Não sabemos se era omitido, mas estava irregular”, pontuou o motorista.

ECO101

De acordo com o Centro de Controle Operacional (CCO) da Eco101, a ocorrência envolveu um veículo de passeio, um Kia Cerato placas OYE 1562, e uma carreta carregada com granito no km 246,3, em Serra, por volta das 23h.

> Fuga de fiscalização: valor de multa para caminhoneiros cai 90%

Para atendimento da ocorrência foram imediatamente acionados recursos da concessionária (duas ambulâncias, duas viaturas de inspeção e dois guinchos), além do Corpo de Bombeiros, PRF, IML e perícia da Polícia Civil.

Ainda segundo a Eco101, três pessoas que estavam no carro morreram e uma foi atendida e encaminhada ao Hospital Infantil de Vitória. O motorista da carreta se evadiu do local.

"Como a pista é duplicada no trecho, as faixas 1 e 2 do sentido sul ficaram interditadas durante o atendimento da ocorrência e o tráfego seguiu por desvio para a faixa 1 do sentido norte para a faixa 2. O tráfego foi totalmente liberado às 4h14", finaliza a nota.

OUTRO CASO: 23 MORTES

Ônibus carbonizado e ambulância caída após acidente na BR 101, em Guarapari
Ônibus carbonizado e ambulância caída após acidente na BR 101, em Guarapari
Foto: Bernardo Coutinho

No dia 22 de junho de 2017, um acidente gravíssimo deixou 23 mortos na BR 101, em Guarapari, e também envolveu uma carreta com granito.

Alicinaldo tinha 36 anos. Era motorista de ambulância mas, nas horas de folga, curtia motocross. Andréa era enfermeira, em São Paulo, e ia visitar a família que não vi a há um ano. Heliodoro Pires de Jesus, 39, voltava de uma reunião de trabalho na capital paulista.

Os três tiveram suas histórias encerradas naquele que já é considerado o mais grave acidente das estradas capixabas. Ao todo, 23 pessoas morreram quando uma carreta descontrolada, após tombar, atingiu um ônibus da Águia Branca e mais duas ambulâncias, na BR101, no quilômetro 343, em Guarapari. Ainda não eram 6 horas quando ocorreu o acidente.

Alguns passageiros dormiam e outros se preparavam para a chegada a Vitória em mais uma hora. Tinham saído atrasados de São Paulo, em decorrência da chuva. Após a colisão, o ônibus caiu numa ribanceira de seis metros e incendiou, reduzindo a possibilidade de resgate das vítimas. Dezenove passageiros perderam a vida naquele momento. Alguns, com os corpos em chamas, ficaram às margens da rodovia. De longe, gritos de socorro eram ouvidos.

Ver comentários