Notícia

Dengue bate recorde dos últimos 6 anos no ES

Já são 49.198 casos e 20 mortes registradas este ano, o maior número dos últimos seis anos registrados no primeiro semestre. O número só não é maior que os casos registrados em 2013, quando o ES teve 83 mil confirmações da doença

Aedes Aegypti: mosquito transmissor da dengue.
Aedes Aegypti: mosquito transmissor da dengue.
Foto: Pixabay

O Espírito Santo vive uma epidemia de dengue. Já são 49.198 casos registrados este ano, o maior número dos últimos seis anos registrados no primeiro semestre. Neste período, 20 pessoas morreram por complicações da doença.

O número só não ultrapassa os casos registrados em 2013, quando o Estado teve 83 mil confirmações da doença, o maior já registrado no Espírito Santo, sendo 62.186 casos apenas nos primeiros seis meses do ano. Naquele ano circulou o sorotipo 4 da dengue.

> Dengue tipo 2 volta a aparecer e preocupa especialistas no ES

A situação não é exclusividade do Espírito Santo. Em todo país, já são 596.38 mil casos de dengue. O registro da doença no Estado este ano aumentou 562% se comparado com o mesmo período do ano passado, quando 7.425 pessoas ficaram doentes.

De acordo com o chefe da Vigilância Ambiental da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), Roberto Laperriere Júnior, o calor, a chuva e a circulação do sorotipo 2 da dengue, que não era registrado no Estado há oito anos, contribuíram para o aumento dos casos no Estado.

Leia também

“O sorotipo 2 circulava no Estado há cerca de oito anos e meio. Ele voltou a circular, é uma recirculação, por isso, falamos que temos uma nova população suscetível ao vírus, tendo em vista que pessoas que nasceram nesses últimos nove anos nunca entraram em contato com esse vírus. Tem também as pessoas que não tiveram dengue tipo 2 quando ele circulou no Estado”, afirmou.

O especialista destacou que o pico da doença este ano foi registrado em abril, com 10.077 casos no mês, entretanto, a tendência agora é que os casos diminuam. Laperriere disse que essa explosão de casos não pode ser considerado um surto, mas trata-se de uma epidemia.

“O Espírito Santo é o quinto Estado do país no ranking de incidência da doença. Estamos passando por uma epidemia de dengue. É o período epidêmico sazonal da doença”, contou.

NA GRANDE VITÓRIA

Serra é o município da Grande Vitória com maior registro da doença até o momento. São 12.391 registros e seis mortes. O subsecretário de Saúde da Serra, Aldo Lugão, também apontou a circulação do sorotipo 2 da dengue como uma das explicações para o aumento de casos este ano. Em 2018, no mesmo período, foram 524 casos.

“O fato mais importante para esse aumento é a circulação do vírus 2. É um vírus que a população não teve contato com ele ainda e está suscetível a pegar a doença”, disse.

Vila Velha já registrou 4.208 casos de dengue este ano, com três mortes. Em Vitória já são quatro óbitos e 4.040 casos e Cariacica contabilizou 933 casos, sem mortes. Vitória, de janeiro a junho, até o momento, de 2019 são 4.040 são 4 óbitos.

Ver comentários