Notícia

Secretário sobre acusações de assédio em escola: "Denúncias são graves"

Vitor de Angelo considerou acusações gravíssimas e garantiu que os alunos não ficarão sem respostas sobre o caso

O professor Vitor Amorim de Angelo será o secretário de Estado da Educação
O professor Vitor Amorim de Angelo será o secretário de Estado da Educação
Foto: Carlos Alberto Silva

O secretário de Educação Vitor de Angelo se mostrou intolerante a qualquer caso de assédio sexual que possa acontecer dentro das escolas no Espírito Santo. Ele definiu as denúncias em uma escola da Serra como gravíssimas e disse que o Estado tem dever de proteger todos os alunos. 

Vamos proteger todos os jovens que estiverem matriculados nas nossas escolas. Nós estamos aqui para garantir que o aluno tenha educação pública de qualidade e não para que ele vá para a escola e seja assediado sexualmente
Vitor de Angelo

Como o caso está sendo tratado pela Secretaria de Educação?

Eu pedi prioridade na Corregedoria para esta investigação para que isso seja resolvido o mais rápido possível. As denúncias são graves. É inadmissível, se comprovado o fato, que a gente tenha este tipo de situação dentro das nossas escolas. 

> Professor acusado de assédio por alunas é afastado de escola na Serra

Nas redes sociais, ex-alunos começaram a relatar outros casos de assédio, indicando que a situação é recorrente e antiga na escola. Como o senhor vê estas acusações?

A nossa postura será sempre de muita justiça e, por isso, precisamos incentivar todas as meninas e também os meninos para que denunciem. Assédio sexual é crime, não há nunca como compactuar com isso. Mesmo que não fosse crime, é uma postura totalmente avessa aos propósitos que temos para nossa escola e por isso é inadmissível.

Existe um medo muito grande entre os estudantes que o caso não seja investigado ou que eles não sejam ouvidos. O que você pode falar para esses alunos?

Eu posso garantir que, caso as denúncias sejam confirmadas, isso não será acobertado, é um caso grave, gravíssimo. Não há nenhuma intenção nossa de acobertar ou de buscar saídas alternativas. A Secretaria não existe para garantir emprego de gestores, nós estamos aqui para garantir que o aluno tenha acesso a educação pública de qualidade e não para que vá a escola e seja assediado sexualmente. 

Caso outras alunos tenham sofrido assédio, nesta mesma escola ou em outra do Estado, qual a orientação?

Eles podem ir pessoalmente à Secretaria. Entendo que talvez seja um pouco constrangedor e, caso seja, o canal mais objetivo e eficaz é o Fale Conosco. O aluno pode fazer a denúncia por lá que nós iremos receber e dar início ao processo investigativo. Eles não ficarão sem resposta, eu posso garantir. 

Ver comentários