Notícia

Vídeo: criança atravessa rua correndo e é atropelada por carro na Serra

Câmeras registraram o momento exato em que a criança foi atingida pelo veículo

Criança é atropelada na Serra
Criança é atropelada na Serra
Foto: Reprodução

Uma criança foi atropelada ao atravessar a rua correndo na última quinta-feira (30), na Avenida Desembargador Antônio José Miguel Feu Rosa, no bairro Praia da BaleiaSerra, próximo a Manguinhos. As imagens de videomonitoramento de um condomínio registraram o momento exato em que a criança cai no chão e é atingida por um carro branco. Após o atropelamento, uma mulher se aproxima do menino e tenta prestar socorro. As imagens são fortes.

VEJA VÍDEO

 As imagens são consideradas fortes 

Em nota, o Corpo de Bombeiros informou que o acidente aconteceu por volta das 12h daquele dia. O menino foi atendido por socorristas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Ele apresentava uma fratura exposta na perna e lesões leves nos membros superior. Com o quadro estável, a criança foi encaminhada para o Hospital Infantil Nossa Senhora da Glória, em Vitória.

EM ESTADO GRAVE

Em contato com a reportagem do Gazeta Online, a mãe do menino, que tem 9 anos e foi identificado como Miguel Muniz de Almeida, informou que o quadro de saúde dele é grave. Ele está internado na UTI e, até esta sexta-feira (7), deve passar por novo procedimento cirúrgico.

Daiana Aparecida Gomes conta que o filho teve uma fratura grave na perna direita, quebrou o fêmur e a rótula do joelho partiu em quatro. Ele ainda teve dois cortes grandes na cabeça e a bacia saiu do lugar, de modo que ele não pode se movimentar e nem levantar. Miguel ainda está com sangue no pulmão e no abdômen e um corte grande nas nádegas, muitos pinos no fêmur e na rótula do joelho.

Ele chora demais, está muito abatido porque é uma criança muito ativa. Está choroso. Estou tentando conseguir um tablet para ele ver desenhos porque ele não pode se mexer de jeito nenhum, porque pode lesionar a coluna
Daiana Aparecida Gomes, mãe do Miguel

Daiana informou que Miguel correu para pegar o ônibus para ir à escola. "Na hora, o ônibus dele estava vindo do outro lado. Ele saiu correndo e atravessou a poucos metros da faixa. No condomínio onde moro estão fazendo um arraiá beneficente para arrecadar dinheiro e produtos de higiene pessoal e cremes para o Miguel. A boca dele estourou porque estava entubado e em coma induzido", detalhou a mãe.

"SÓ FAIXA DE PEDESTRES NÃO RESOLVE", DIZ PAI

Em um vídeo que circulou por grupos de Whatsapp, o pai de Miguel, identificado como Cristiano Pereira Ramos, diz que o menino está no hospital e reclama da insegurança dos pedestres que trafegam no local. "Só a faixa não resolve, tem que ter um redutor de velocidade, um quebra-mola, semáforo... Meu filho está no hospital correndo risco de vida, risco de não andar mais", diz.

 

No momento do acidente, Cristiano conta que estava em casa, próximo ao local do atropelamento. 

Meu filho almoçou em casa e desceu com a mãe. Ela estava fazendo uma faxina em um apartamento aqui perto. Ele pediu para ela comprar um lanche na padaria e, saindo de lá, o celular dela caiu no chão. Neste momento ele viu o ônibus escolar dele do outro lado e saiu correndo para não perder
Cristiano Pereira Ramos, pai do Miguel

O homem ainda relata que, apesar de no vídeo mostrar que o carro parou após o atropelamento, o condutor do veículo não prestou socorro a criança e não deu nenhum telefonema até agora para saber o estado de saúde de Miguel, que segue internado em estado grave na UTI do Hospital Infantil de Vitória.

O QUE DIZ A PREFEITURA DA SERRA

Questionada sobre a falta de redutores de velocidade na avenida em que aconteceu o atropelamento, a Prefeitura Municipal da Serra disse que uma equipe do Departamento de Trânsito da Secretaria de Desenvolvimento Urbano vai ao local para avaliar possíveis mudanças.

Ver comentários