Notícia

Cemitérios com crânio exposto e sepultura sem tampa na Grande Vitória

Em Vila Velha, por exemplo, uma família reclama que até a tampa usada em uma sepultura foi furtada, no cemitério de Santa Inês

Sepulturas em estado de conservação ruim, no cemitério de Santa Inês, em Vila Velha
Sepulturas em estado de conservação ruim, no cemitério de Santa Inês, em Vila Velha
Foto: Eduardo Dias

Os casos de vandalismo, má conservação e até mesmo de furtos em cemitérios estão gerando reclamações de moradores da Grande Vitória. Em Vila Velha, por exemplo, uma família reclama que até a tampa usada em uma sepultura foi furtada, no cemitério de Santa Inês. Em Vitória, o depositário de ossos do cemitério Boa Vista, em Maruípe, foi recentemente atacado por vândalos. Em Cariacica, há registro de cemitérios com mato alto e estado de conservação ruim.

 

A situação do cemitério do bairro Santa Inês, em Vila Velha, foi alvo de reclamações do mecânico Anderson Prates. Ele afirma que teve uma surpresa ruim na última semana, quando chegou para visitar o túmulo do pai e viu que a sepultura estava sem a tampa de concreto comprada pela família.

O mecânico Anderson Prates reclama do estado de conservação ruim do cemitério de Santa Inês, em Vila Velha
O mecânico Anderson Prates reclama do estado de conservação ruim do cemitério de Santa Inês, em Vila Velha
Foto: Eduardo Dias

Anderson afirma que a família teve um prejuízo de R$ 400 por conta da tampa furtada e ainda viveu o constrangimento de ver a sepultura de um ente querido ser violada.

"Falta de respeito ao ser humano. O lugar tem a memória da pessoa guardada e temos que vir cuidar. Você chega no cemitério e vê essa bagunça...não dá para fazer nada", reclamou o morador de Vila Velha.

A situação vivida pela família de Anderson Prates não é novidade no cemitério de Santa Inês. A reportagem da rádio CBN Vitória esteve no local e flagrou dezenas de sepulturas sem tampas. Em algumas, até mesmo os caixões e um crânio humano estavam expostos.

CARIACICA: MATO ALTO EM CEMITÉRIO

A conservação ruim de cemitérios já foi tema de outras reportagens. No ano passado, por exemplo, teve destaque o caso do cemitério Jardim da Saudade, em Nova Rosa da Penha, Cariacica, onde alguns corpos foram enterrados em uma área do cemitério que não era cercada.

Mato alto em cemitério de Cariacica
Mato alto em cemitério de Cariacica
Foto: Eduardo Dias

A reportagem da rádio CBN Vitória foi novamente ao local e, apesar de o muro ter sido construído, a área das sepulturas está com muito mato. Por nota, a prefeitura informou que mutirões de limpeza são feitos de acordo com a necessidade. Os cuidados com jazigos e sepulturas são de responsabilidade das famílias.

VILA VELHA: FAMÍLIAS SERÃO NOTIFICADAS

Em relação ao cemitério de Santa Inês e os túmulos que estão sem tampa, a subsecretaria municipal de Serviços Urbanos de Vila Velha, Maria Candida Donatelli, afirmou que a prefeitura já contratou uma empresa para identificar os túmulos dos seis cemitérios públicos da cidade e vai notificar as famílias para que a conservação seja realizada.

Sepulturas em estado de conservação ruim, no cemitério de Santa Inês, em Vila Velha
Sepulturas em estado de conservação ruim, no cemitério de Santa Inês, em Vila Velha
Foto: Eduardo Dias

"A família recebe a notificação. Se em 30 dias a família não comparecer, nós esperamos mais 20 dias. Se não tomar conta, a família pode perder a sepultura. Isso está previsto em lei", explicou a subsecretária.

A subsecretária também afirmou que vai solicitar à administração do cemitério para investigar as causas do sumiço da tampa da sepultura reclamada pelo mecânico Anderson Prates. Sobre os casos de ossadas à mostra, a prefeitura informou que o comando da administração do cemitério foi trocado na última semana e a vigilância sobre esse tipo de problema foi reforçada.

SERRA: SEM REGISTROS DE VANDALISMO

A cidade de Serra tem seis cemitérios públicos municipais. A Secretaria de Serviços da cidade afirmou que possui uma equipe especifica de trabalho para os cemitérios, que realiza as atividades de limpeza, capina, varrição e demais serviços semanalmente. Segundo a prefeitura, não há registro de atos de vandalismo nos cemitérios públicos da cidade.

VITÓRIA: OSSÁRIO VANDALIZADO

A cidade de Vitória tem dois cemitérios públicos: o Cemitério Boa Vista (Maruípe) e o Cemitério de Santo Antônio. A limpeza é feita de segunda a sexta-feira por equipes próprias dos dois cemitérios. A manutenção dos jazigos é de responsabilidade das famílias.

Em relações às ocorrências, a prefeitura de Vitória informou que no último dia 5 de julho, o depositário de ossos do Cemitério Boa Vista, em Maruípe, foi vandalizado. Os suspeitos quebraram uma proteção de blocos de concreto do depositário e abriram uma fresta de aproximadamente 30 centímetros. Apesar do vandalismo, a prefeitura informou que nada foi furtado. Um boletim de ocorrência de crime contra o patrimônio público foi registrado na Polícia Civil.

Ver comentários