Notícia

Comerciantes reclamam de mudança na sinalização em Jardim da Penha

Na rua Aristóbulo Barbosa Leão foram instaladas placas de "proibido estacionar" ao longo da via e próximos dos centros comerciais, o que segundo os comerciantes, está trazendo um enorme prejuízo já que os clientes não tem mais onde parar seus veículos

A empresária Mariana Fiorini afirma que as vendas caíram 70% depois da implantação das placas
A empresária Mariana Fiorini afirma que as vendas caíram 70% depois da implantação das placas
Foto: José Carlos Schaeffer

Comerciantes da rua Aristóbulo Barbosa Leão, em Jardim da Penha, Vitória, estão insatisfeitos com uma mudança na sinalização do local feita pela prefeitura a cerca de um mês. Foram instaladas placas de “proibido estacionar” ao longo da via e próximos dos centros comerciais, o que segundo eles, está trazendo um enorme prejuízo, já que os clientes não tem mais onde parar seus veículos.

A empresária Mariana Fiorini, que possui uma loja de roupas na região, questiona a mudança feita pela administração municipal. Ela diz que as placas começaram a ser instaladas na rua no mês passado, mas que na última quinta-feira (25), a sinalização também foi implantada próximo às lojas.

A comerciante diz que o movimento caiu cerca de 70%. “Eu estou aqui há três anos, mas tem lojista com 20 anos aqui na região e nunca foi proibido estacionar. E aí do nada eles colocam as placas? Nosso movimento caiu coisa de 60 a 70%”, disse.

A queda no movimento se acentuou no último sábado, quando a empresária disse ter vendido apenas R$ 69 reais em produtos. A justificativa é a falta de local para estacionar, segundo ela. “Em um sábado normal eu vendo de 1500 a 2000 reais. Em um sábado vender 70 reais? Com certeza porque as pessoas não podem parar pra estacionar. É um absurdo”, reclamou.

O problema é relatado por outros comerciantes da região. Também dona de uma loja de roupas, a empresária Fabiana de Souza confirma a queda no movimento e relata a dificuldade em não ter vagas para os clientes. “Na minha loja as vendas caíram 70%, porque a pessoa passa direto, ela não tem como parar. Todos estão sendo muitos prejudicados”, relatou.

Nesta segunda-feira (29) placas haviam sido retiradas. Questionada, prefeitura não informou a autoria e o porquê
Nesta segunda-feira (29) placas haviam sido retiradas. Questionada, prefeitura não informou a autoria e o porquê
Foto: José Carlos Schaeffer

Nesta segunda-feira (29), algumas placas de “proibido estacionar” foram retiradas das proximidades das lojas localizadas na rua. Os comerciantes comemoraram, mas dizem não saber se a mudança é permanente. Segundo Mariana, falta uma posição definitiva da prefeitura.

“A gente fica sem saber se pode estacionar ou não. Se vou acordar um dia e se minha loja vai ter estacionamento, se vai ter movimento, porque isso influencia diretamente no movimento de todas as lojas. E a prefeitura não toma uma posição. Acho que tinha que conversar com os lojistas, com os moradores e buscar uma solução boa para todo mundo. Isso não pode continuar”, destacou.

A Secretaria de Transportes, Trânsito e Infraestrutura Urbana de Vitória (Setran) informa que a sinalização foi feita a pedido dos próprios moradores do bairro, mas que novos estudos estão sendo feitos para a região.

Sobre a retirada das placas nesta segunda-feira (29), a secretaria não informou a autoria e o porquê até o fechamento desta matéria. 

Ver comentários