Notícia

Guarapari declara calamidade pública após destruição na orla de Meaípe

Na última segunda-feira (22), um carro caiu no mar ao passar pelo trecho da rodovia ES 060 que foi destruída pela ressaca do mar

O avanço do mar segue assustando moradores da região de Meaípe, em Guarapari. Trecho da ES 060 desabou
O avanço do mar segue assustando moradores da região de Meaípe, em Guarapari. Trecho da ES 060 desabou
Foto: Caíque Verli

O município de Guarapari decretou situação de emergência e calamidade pública no município após as graves consequências das fortes ondas e maré alta que atingiram a orla na última semana. A área mais afetada foi Meaípe, onde na última segunda-feira (22), um carro caiu no mar ao passar pelo trecho da rodovia ES 060 que foi destruída pela ressaca do mar.

A publicação do decreto 342/2019 está na edição desta segunda-feira (29) do Diário Oficial dos Municípios do Espírito Santo, mas a data de assinatura é do dia 25.

Leia também

"Fica declarada a situação de emergência/estado de calamidade pública no Município de Guarapari, especialmente na região de Meaípe pelas chuvas, vendavais e ciclones, perdurando a medida até que a situação volte à normalidade", conforme a publicação assinada pelo prefeito Edson Magalhães.

O documento também relata que toda a orla de Guarapari foi atacada por ventos fortes e maré alta, sendo "afetada de forma contundente gravosa a orla de Meaípe". Em 2017, com fenômeno semelhante, a estrutura do muro de contenção que dá acesso à Avenida Manoel Santana à areia da praia foi comprometida, o que necessitou, de acordo com a prefeitura, de refazer grande parte do muro.

Vídeo: imagens de drone mostram erosão Guarapari

O decreto explica que após essa reforma tem ocorrido com mais frequência fortes vendos e maré alta e a estrutura é "insuficiente para conter a força das águas do mar" e, consequentemente, a avenida está interditada "comprometendo em todos os aspectos o cenário de Meaípe", conforme constatado pela Defesa Civil.

Ainda no argumento do decreto, a prefeitura de Guarapari considera que é grande a possibilidade de agravamento da destruição na região de Meaípe.

> Problema da erosão em Meaípe se arrasta há décadas

Com a emergência, as secretarias municipais de Guarapari podem tomar as providências necessárias para "realizar obras, serviços e compras nos limites das prerrogativas" delas.

Ver comentários