Notícia

Marinha confirma morte de dois tripulantes de navio na costa do ES

Vítimas inalaram o gás. Outros três tripulantes estão internados em hospitais da Grande Vitória

A Marinha do Brasil a confirmou a morte de dois dos cinco tripulantes que passaram mal após um vazamento de gás no Navio Mercante “AP DUBRAVA”, com bandeira das Ilhas Marshall. A embarcação transportava malte e a nacionalidade dos dois mortos não foi confirmada. A suspeita dos médicos é de que os tripulantes tenham se intoxicado com dióxido de carbono.

Segundo a Marinha, a membros da embarcação solicitaram socorro no final da tarde desta quarta-feira (17), quando o navio estava a 160 milhas náuticas da costa do Espírito Santo (cerca de 296 km). O serviço de Busca e Salvamento da Marinha foi acionado para prestar o socorro, dando início a uma operação que contou com o apoio de uma aeronave da Marinha e da Capitania dos Portos do ES.

Na manhã desta quinta-feira foi efetuado o resgate de três tripulantes com um helicóptero da Marinha. Eles foram conduzidos para tratamento em hospitais de Vila Velha e Cariacica. Os corpos dos dois mortos permaneceram no navio até o início da tarde. O navio partiu de San Lorenzo (Argentina) e tinha como destino Las Palmas (Espanha).

POLÍCIA FEDERAL

Como o acidente aconteceu em alto-mar, as perícias serão realizadas pela Polícia Federal. Por meio de nota, a Superintendência da Polícia Federal no Espírito Santo informou que a Delegacia de Plantão foi informada e já determinou o envio de equipe de policiais federais ao Porto de Vitória para se inteirar dos fatos e realizar os exames periciais. Existe uma expectativa de que os corpos sejam levados de lancha até o porto, mas a polícia ainda não confirmou a informação. 

O SOCORRO

Marinha faz resgate de três tripulantes de navio que passaram mal em mar do Espírito Santo
Marinha faz resgate de três tripulantes de navio que passaram mal em mar do Espírito Santo
Foto: Eduardo Dias

Os três tripulantes que passaram mal foram socorridos e internados em Unidades de Tratamento Intensivo (UTI) de hospitais em Vila Velha e Cariacica. As vítimas teriam inalado gás tóxico no navio. Dois tripulantes realizam tratamento de oxigenoterapia, em um hospital de Vila Velha. O terceiro foi internado com suspeita de um Acidente Vascular Cerebral (AVC), mas a possibilidade de AVC foi descartada após exames. 

Segundo a assessoria dos hospitais onde as vítimas estão internadas, apesar da UTI, o estado de saúde dos tripulantes é estável. Em contato com a reportagem do Gazeta Online, a neurologista Vanessa Loyola, responsável pelo atendimento do tripulante com suspeita de AVC, explicou os exames realizados no paciente. O homem foi identificado como Dino Giust, da Rússia, e teria 50 anos.

De acordo com a neurologista, o homem teve uma queda após inalar um gás e passou a ter dormência no lado esquerdo do corpo, por conta dessa dormência foram feitos exames para detectar um possível AVC. A dormência, no entanto, aconteceu em decorrência de uma pancada ocorrida após a queda.

Após a possibilidade de um acidente vascular cerebral ser descartada, o paciente foi submetido a exames de desintoxicação, por conta do gás inalado a bordo do navio. A previsão é para que o tripulante fique internado no hospital de Cariacica por, pelo menos, 24 horas.      

Veja o vídeo do resgate

Confira a Nota Oficial da Marinha:

"A Marinha do Brasil (MB), por meio do Comando do 1° Distrito Naval e a Capitania dos Portos do Espírito Santo (CPES), informa que o Navio Mercante “AP DUBRAVA”, bandeira das Ilhas Marshall, solicitou aproximação de Vitória (ES) visando recompor a tripulação, após ser constatado o óbito de dois tripulantes. Foi efetuado o resgate de outros três tripulantes pela aeronave da MB, sendo estes, conduzidos para tratamento no Hospital Meridional e no Hospital Praia da Costa.

A Agência Marítima deste navio solicitou socorro no final da tarde desta quarta-feira (17), estando o navio a 160 milhas náuticas da costa do ES (cerca de 296 km). O serviço de Busca e Salvamento da Marinha foi acionado para prestar o socorro, dando início a uma operação que contou com o apoio de uma aeronave da MB e da CPES.

O Navio Mercante “AP DUBRAVA”, bandeira Ilhas Marshall, partiu de San Lorenzo (Argentina) e tinha como destino Las Palmas (Espanha)".