Notícia

Operação apreende 57 quilos de siri e camarão por pesca ilegal no ES

Após apreensão, os pescados foram imediatamente devolvidos ao ambiente aquático

Siris foram pescados indevidamente na baía de Vitória e encontrados por equipe de fiscalização ambiental
Siris foram pescados indevidamente na baía de Vitória e encontrados por equipe de fiscalização ambiental
Foto: Reprodução/PMV

Uma operação náutica realizada na noite desta terça-feira (30) resultou na apreensão de 57 quilos de siri e camarão que teriam sido obtidos por meio de pesca ilegal. À frente da ação estão a equipe de fiscalização da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semmam), junto à Polícia Federal e apoio da Capitania dos Portos do Espírito Santo. Após apreensão, os pescados foram imediatamente devolvidos ao ambiente aquático.

> Sofá e até fogão em 14 toneladas de lixo retiradas da baía de Vitória

De acordo com a gerente de Fiscalização da Semmam, Priscila Ligia Alvarino, foram flagradas três embarcações praticando pesca predatória, sendo que uma delas estava na Área de Proteção Ambiental Baía das Tartarugas e as outras duas no canal principal da baía de Vitória, próximas à ilha das Caieiras.

Pescado apreendido foi devolvido ao ambiente aquático (Ampliar imagem)
Pescado apreendido foi devolvido ao ambiente aquático (Ampliar imagem)
Foto: Reprodução/PMV

Além da apreensão dos frutos do mar, o material utilizado na pesca também foi apreendido. Diante das infrações haverá comunicação da prática de crime ambiental, sendo que a Capitania dos Portos já procedeu à notificação dos barcos.

PENALIDADE

A multa pela prática de pesca ilegal pode variar entre R$ 700 e R$ 100 mil. A ação conjunta entre órgãos como Semmam, Polícia Ambiental, Polícia Federal, Delegacia de Crimes Ambientais, Ibama e Capitania dos Portos pretende criar um cerco de combate a este tipo de prática predatória.

> Pesquisadores descobrem nova espécie de anfíbio no Sul do ES

Ver comentários