Notícia

CNH Social: nova etapa vai emitir 2,5 mil carteiras de graça no ES

Podem participar as pessoas que estiverem inscritas no Cadastro Único e que comprovarem renda familiar de até 2 salários-mínimos

Segunda etapa do programa CNH Social no Estado deve beneficiar 2,5 mil pessoas
Segunda etapa do programa CNH Social no Estado deve beneficiar 2,5 mil pessoas
Foto: Pixabay

O Governo do Espírito Santo pretende lançar a segunda etapa do programa CNH Social até o fim do ano. A expectativa é de que sejam oferecidas 2.500 carteiras de graça para quem deseja conseguir a primeira habilitação de motorista ou mudar de categoria.

QUANDO?

Após a primeira fase do programa, que abriu as inscrições em maio, esperava-se que a nova seleção ocorresse em setembro, entre os dias 16 e 25. Porém, segundo informações do Departamento Estadual de Trânsito do Espírito Santo (Detran-Es), ainda não é possível afirmar quando a nova fase terá início. 

A incerteza sobre a data de lançamento ocorre porque o governo do Estado pretende melhorar o acesso aos dados Cadastro Único, que são usados para a escolha dos candidatos. Por enquanto, não é possível cumprir o cronograma estabelecido, que marcava setembro como lançamento da segunda etapa. 

O diretor do Detran|ES, Givaldo Vieira, esteve em Brasília nesta sexta-feira (16) para participar de reunião sobre alterações no Cadastro Único.

Quem pode participar

Podem participar da seleção para obter habilitação ou mudar de categoria as pessoas que estiverem inscritas no Cadastro Único e que comprovarem renda familiar de até 2 salários-mínimos. Para se inscrever, os candidatos precisam acessar o site do Detran-ES.

Os candidatos que não forem selecionados podem ter uma nova chance através de uma lista de espera. Se houver alguma desistência antes da etapa de formação, os nomes da lista poderão ser convocados.

E quem não tem CadÚnico?

Essas inscrições no cadastro podem ser feitas no Centro de Referência de Assistência Social (Cras) de cada município. Os endereços de cada unidade do Cras no ES estão disponíveis neste link.

Vagas

As vagas são divididas da seguinte forma:

Essa reportagem foi escrita por um participante do Curso de Residência em Jornalismo da Rede Gazeta
Essa reportagem foi escrita por um participante do Curso de Residência em Jornalismo da Rede Gazeta
Foto: Divulgação

- Primeira Habilitação (A e B): 1.000 vagas

- Mudança de Categoria (D e E): 1.000 vagas

- Adição de Categoria: 500 vagas

O projeto também prevê que 5% de todas as vagas sejam reservadas para pessoas com deficiência. 

Os participantes também poderão fazer cursos profissionalizantes, como de transporte de carga pesada ou de ambulância, para facilitar o ingresso no mercado