Notícia

Estudante que desapareceu após aula de inglês na Ufes é encontrada

Ainda não há informações sobre o estado de saúde da jovem. A polícia continua investigando o caso

Menina de 15 anos desaparece após aula de inglês na Ufes
Menina de 15 anos desaparece após aula de inglês na Ufes
Foto: Arquivo Pessoal

A Polícia Militar localizou na tarde desta quinta-feira (22) a estudante Vitória Olioza Frizzera, de 15 anos. A adolescente estava desaparecida desde a noite desta quarta-feira (21), após sair da aula de inglês, na Ufes, na Capital.

Ela foi encontrada em Jardim da Penha por uma moradora que a reconheceu e acionou a Associação de Moradores do bairro, que, por sua vez, acionou a PM. Um militar foi ao encontro da garota e acionou o pai da jovem. Ela foi levada para um hospital. 

A polícia continua investigando o caso.

DESAPARECIMENTO

De acordo com o pai de Vitória, o analista de sistemas Alessandro Frizzera, de 47 anos, ele deixou a filha na Ufes por volta das 18h20. Colegas da menina contam que ela chegou a entrar na aula, mas ficou apenas cerca de 20 minutos. Depois, ela saiu dizendo que iria encontrar uma prima e não retornou mais para a aula.

> Gerente de banco desaparece na Serra

"Fui buscá-la às 20 horas, como de costume, mas ela não saiu. Foi aí que as amigas contaram que ela não ficou na aula. Ela não confidenciou a ninguém para onde realmente iria, para todas contou a mesma história de encontro com uma prima, mas isso não aconteceu", lembra.

Alessandro afirma, ainda, que a filha tinha um bom relacionamento com os pais em casa e não havia histórico de brigas nas últimas semanas. Para ele, o desaparecimento da adolescente pode ter envolvimento com amizades.

"Não sei, mas acredito que ela caiu no 'conto do vigário'. Ela é hiperativa, alegre e faz amizade fácil. Acaba de conhecer alguém e já acha que é amigo. Acho que ela pode ter conhecido alguém, talvez até mais velho, que pode ter a chamado para sair e a levado para algum canto", acredita.

A família havia registrado ocorrência na Delegacia Especializada de Pessoas Desaparecidas (DPD).

> A cada dois dias, três pessoas somem no Espírito Santo