Notícia

Governo do ES garante que cobradores não serão demitidos

O órgão fez uma lista com 10 garantias para a categoria, que comunicou nesta sexta-feira a greve de ônibus já válida para segunda-feira (12)

Foto: Marcelo Prest | Arquivo | GZ

Após anunciar que os ônibus com ar-condicionado — e sem cobrador — vão começar a circular a partir desta segunda-feira (12), o Governo do Estado garantiu novamente para o Sindicato dos Trabalhadores e Transportes Rodoviários no Estado do Espírito Santo (Sindirodoviários-ES) que não haverá demissões com a mudança.

O órgão fez um documento, que chamou de Programa de Qualificação para Cobradores, com 10 garantias para a categoria. (veja abaixo)

1. Cobradores não serão demitidos;

2. Cursos de capacitação para cobradores em conjunto com SEST/SENAT e GVBus (mecânico, fiscal, auxiliar administrativo, agente de vendas);

3. Cursos de requalificação dos cobradores para outras áreas, a escolha será do profissional;

4. Fortalecimento em escolas de formação de motoristas nas empresas (transformar cobradores em motoristas);

5. Garantia da não-contratação de motoristas de fora do sistema;

6. Cobradores atuais terão prioridade na contratação para outras funções que não a de motoristas;

7. Serão contratados pessoas de fora do sistema caso não haja mão de obra qualificada entre os cobradores;

8. Garantia de que a eliminação dos postos de cobrador ocorrerá somente com a entrada em operação dos veículos com ar-condicionado, o que esta previsto ate dezembro de 2022, 170 ônibus por ano;

9. Criação de grupo de trabalho para acompanhamento e gestão com representantes Semobi, Ceturb, Sindirodoviários e GVBus;

10. Motoristas dos veículos sem posto de cobrador não exercerão atividades de cobrança de passagens em espécie dos usuários. Referidos veículos somente aceitarão pagamento do cartão GV.

CATEGORIA ANUNCIOU PARALISAÇÃO

Apesar da garantia dada pelo governo de que não haverá demissões, o Sindirodoviários confirmou nesta tarde greve de ônibus para segunda-feira (12). A categoria comunicou que, diante do pronunciamento do Governo do Estado de que 26 ônibus sem cobrador — e com ar-condicionado — começariam a rodar na segunda, decidiu pela paralisação.

A decisão foi tomada durante assembleia realizada na tarde desta sexta-feira (9). Em postagem no Facebook, o sindicato alegou que a greve é em defesa dos postos de trabalho dos cobradores. 

Ver comentários