Notícia

Ministério da Saúde diminui repasse de vacina BCG para o ES

Secretaria de Estado de Saúde (Sesa) informa que vem recebendo cota reduzida da vacina desde fevereiro

Bebê é vacinado
Bebê é vacinado
Foto: Flickr

O Espírito Santo vem recebendo cota reduzida da vacina BCG desde fevereiro deste ano. A vacina BCG protege contra as formas mais graves da tuberculose e deve ser tomada pelo recém-nascido, de preferência ainda nos primeiros meses de vida.

Procurada pela reportagem, a Secretaria de Estado de Saúde (Sesa) explicou que todos os municípios recebem o mesmo percentual de vacinas baseado na sua população de crianças menores de um ano. Com o quantitativo reduzido, todos são afetados.

Em julho, o Estado solicitou 15 mil doses da vacina, mas somente 10.400 foram entregues pelo Ministério da Saúde. Para aqueles que precisam e ainda não encontram a BCG nos postos de saúde, a única alternativa é aguardar o envio de mais frascos. A orientação da Sesa é evitar circular com o recém-nascido em locais aglomerados até que o seja vacinado.

> Sem estoque, crianças de Linhares ficam sem vacina BCG

Geralmente os bebês são vacinados ainda na maternidade. Cada frasco é contido por 10 ou 20 doses da vacina e tem validade de apenas 6 horas após a abertura.

Essa reportagem foi escrita por uma participante do Curso de Residência em Jornalismo da Rede Gazeta
Essa reportagem foi escrita por uma participante do Curso de Residência em Jornalismo da Rede Gazeta
Foto: Divulgação

A vacinação já na maternidade permite um maior aproveitamento dessas doses, já que há maior quantidade de bebês, evitando desperdícios.

MINISTÉRIO DA SAÚDE

Em nota, o Ministério da Saúde informou que antes de serem encaminhados aos estados, os lotes da vacina BCG são analisados pelo Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS) e, devido a parte do estoque ainda estar sob análise, o quantitativo autorizado no mês de julho foi reduzido.

Sobre os demais meses, o Ministério da Saúde não informou o motivo do repasse menor. 

A análise O INCQS serve para manter o controle e segurança das vacinas antes de serem disponibilizadas para a população. Como indicação de solução do problema para os municípios com baixo de estoque da vacina, o Ministério de Saúde sugere que os profissionais de saúde façam o agendamento da vacinação, considerando que o prazo de validade da BCG é de apenas seis horas, a fim de otimizá-la.

 

 

 

 

Ver comentários