Notícia

Clima de medo entre pais de crianças atendidas no Hospital Infantil

Fios expostos, paredes descascando, pias e vasos sanitários soltos são alguns dos problemas relatados por pais de crianças que são pacientes do hospital

Hospital Infantil de Vitória
Hospital Infantil de Vitória
Foto: Eduardo Dias

Um clima de muito medo entre pais e crianças que precisam do Hospital Infantil de Vitória. A unidade, que funciona sem o alvará do Corpo de Bombeiros, tem uma situação bastante precária, como mostram fotos e vídeos que chegaram à redação. Fios expostos, paredes descascando, pias e vasos soltos são alguns dos problemas relatados por acompanhantes de pacientes que foram ouvidos pela reportagem da CBN.

> Hospital infantil: crianças são transferidas após curto-circuito em ala

Leia também

A Crislayne Santos é uma dessas acompanhantes que conversaram com a CBN. Ela veio de Pedro Canário trazer a filha de 14 anos que fez uma cirurgia no hospital.

"O atendimento é bom, mas a estrutura não está lá essas coisas não. É fiação exposta, é reboco, tudo caindo. Ficamos com medo. No banheiro mesmo, 'Nossa Senhora', o teto está feio, parece que vai desabar", conta.

A Anaelly Santos é outra mãe que ficou assustada com a estrutura do Hospital. Ela também é do interior e enfrentou cinco horas de viagem para levar o filho para consultar no Infantil.

"O hospital está horrível, a fiação está exposta. Tem muita coisa caindo do teto no banheiro. A pia do lavatório está solta. O vaso está solto", relata Anaelly.

No último sábado, o setor de oncologia teve um princípio de incêndio, o que aumentou o receio dos familiares das crianças que fazem tratamento contra o câncer. A Isabela Cardoso, dona de casa, está acompanhando o irmão de oito anos, que luta contra um câncer no fêmur, e ficou muito preocupada.

Isabela Cardoso
Isabela Cardoso
Foto: Caique Verli

"Tem muitas fiações que podem provocar um incêndio. O atendimento é bom, mas tem esse risco de incêndio. Me preocupo porque não sei o que pode acontecer de uma hora para outra", afirma.

Procurada, a Secretaria Estadual de Saúde disse que vai convocar uma coletiva de imprensa para esta quinta-feira (5) para falar sobre o assunto. Afirmou que nos últimos anos não foram feitas as adequações necessárias no hospital como reformas e manutenções e que, por isso ,a nova gestão está empenhando esforços para garantir as mudanças necessárias na rede. Informou ainda que o projeto elaborado para adequação do hospital está sendo ajustado, junto ao Corpo de Bombeiros, para execução das adequações, atendendo as normas exigidas pela corporação. Algumas intervenções, como a troca de toda a rede elétrica, segundo a Sesa, estão em andamento.

Ver comentários