Notícia

Empresa "irmã" do Google poderá fazer entregas com drones

A Wing é a primeira empresa a obter autorização

Wing recebe autorização para fazer entregas com drones nos EUA 
Wing recebe autorização para fazer entregas com drones nos EUA 
Foto: Estadão

A Wing, empresa de entregas de mercadorias por meio de drones que pertence a Alphabet, controladora do Google, obteve autorização da Federal Aviation Administration (FAA), órgão regulador da aviação civil nos EUA, para realizar voos comerciais. É a primeira empresa do setor a obter a autorização de voos no país.

Isso significa que a empresa já pode realizar entregas nos próximos meses nas cidades de Blacksburg e Christiansburg no Estado da Virginia, issoinclui voos além da linha de visão do operador. A autorização da FAA poderá ser usada posteriormente para expansão em outras regiões do país.

Leia também

O certificado tem validade de dois anos, disse a FAA. Os pilotos podem operar até cinco drones ao mesmo tempo, mas só durante o dia. As aeronaves por controle remoto não podem transportar materiais perigosos nem pairar sobre as pessoas, detalhou a agência.

A aprovação também significa que a Wing terá que criar um programa de prevenção de acidentes, o que inclui manuais e treinamentos.

Os EUA são o segundo país a dar autorização de voos comerciais para a Wing. A Austrália já havia liberado entregas para cerca de 100 lares em Canberra. A Amazon, que tem planos de entregas por drones, iniciou testes em 2017, mas ainda não tem licença para operação comercial.

“Este é um passo adiante importante no teste seguro e na integração dos drones em nossa economia. A segurança continua sendo nossa prioridade número um à medida que esta tecnologia continua a se desenvolver e atingir seu potencial total”, disse a secretária dos Transportes dos EUA, Elaine Chao. 

Ver comentários