Notícia

Estado e União terão mais de 12 mil vagas e salários de até R$ 20 mil

Seleções estão confirmadas para este ano e início de 2019

Investigador da Polícia Civil será uma das vagas abertas
Investigador da Polícia Civil será uma das vagas abertas
Foto: Polícia Civil

Quem quer ingressar no serviço público já pode começar os estudos. Isso porque o governo do Estado e a União já anunciaram a intenção de abrir novos concursos até 2019. A estabilidade e os salários, que podem chegar a R$ 20 mil são os principais atrativos das seleções. Ao todo, estão previstas mais de 12,7 mil vagas.

No Estado, já foram autorizados 15 concursos públicos em 13 órgãos diferentes. A oferta total será de 2.150 oportunidades para cargos de níveis médio e superior. A remuneração varia de R$ 1.825,82 a R$ 10.058,56

A expectativa é de que alguns certames ocorram ainda este ano como é o caso da seleção para a Polícia Civil. Serão 173 vagas para cargos de escrivão, perito, psicólogo, médico legista, investigador, assistente social e auxiliar de perícia médico legal. A expectativa é de que as regras sejam divulgadas ainda este mês. As contratações foram autorizadas em janeiro deste ano. A corporação também está autorizada a contratar delegados.

A secretária de Estado de Gestão e Recursos Humanos, Dayse Lemos, informou que as seleções têm como objetivo repor o quadro de pessoal. “As autorizações ocorreram com muita cautela e responsabilidade, dentro da Lei de Responsabilidade Fiscal. A intenção é repor os servidores onde o quadro está mais defasado. Em tempo de desemprego, essas novas vagas são um alento para o mercado”, diz a secretária.

A Seger está responsável pelos concursos da Agência de Regulação de Serviços Públicos (Arsp), do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), do Instituto de Atendimento Socioeducativo (Iases), do Instituto de Obras Públicas (Iopes), Instituto de Pesos e Medidas (Ipem), Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Iema), da Secretaria de Controle e Transparência (Secont) e o da própria secretaria.

De acordo com informações da pasta, no momento, está sendo formada uma comissão, com representantes de cada órgão, que ficará responsável por instruir o processo de contratação da empresa organizadora do concurso, com o termo de referência necessário para cada caso. Os demais concursos autorizados estão sendo conduzidos pelos próprios órgãos.

UNIÃO

No governo federal, dois concursos já estão autorizados pelo Ministério do Planejamento: Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Advocacia-Geral da União. As chances serão para cargos de nível superior.

O certame da PRF foi autorizado em julho, com 500 vagas. A corporação tem até janeiro para publicar o edital, mas a expectativa é de que as regras sejam conhecida antes do prazo. Por conta da falta de servidores, o INSS aguarda autorização para concurso com mais de 7,8 mil vagas.

PARA CONQUISTAR VAGA, É PRECISO DISCIPLINA

Liliane do Sacramento e Renara Alves se preparam para o concurso do TRT
Liliane do Sacramento e Renara Alves se preparam para o concurso do TRT
Foto: Marcelo Prest

Estudar antes da publicação do edital pode ser um passaporte para quem quer conquistar uma vaga no serviço público. Especialistas orientam os candidatos a se basearem em antigos editais para traçar um plano de estudo. Ter foco é outra dica importante.

Português, Matemática, Informática, Raciocínio Lógico, Direito Administrativo e Direito Constitucional são matérias cobradas em quase todos os certames. A diretora do curso preparatório da Damásio, Suellen Rodrigues, os candidatos precisam criar uma rotina de estudos.

“É preciso ter foco, disciplina e projeto de estudo. Se a pessoa se propõe a estudar cinco horas, ela precisa ter rendimento dentro deste prazo. São muitos certames e é possível se preparar com calma até os editais serem publicados”, ressalta.

Os candidatos devem iniciar imediatamente os estudos teóricos, tendo por base os editais anteriores, exaurindo todo o conteúdo programático, preparando resumos, fazendo anotações das dicas preciosas dos professores e resolvendo muitas questões anteriores.

De acordo com a diretora pedagógica do CEP, Ivone Goldner, o conteúdo exigido deve ser estudado aos poucos. “O estudo deve estar dentro de um planejamento estratégico viável e que não prejudique a saúde do candidato”, destaca.

Na opinião do diretor da Academia do Concurso, Paulo Estrella, os concursos federais já autorizados realmente devem acontecer e é neles que o candidato precisa focar.

“O foco deve ser nos concursos já autorizados. Entretanto, é preciso ficar atento ao novo governo, pois novas contratações serão necessárias para o bom andamento da máquina pública”, diz.

Liliane do Sacramento Santos Araújo e Renara Alves dos Santos já estão de olho nos novos concursos que vêm por aí. A dupla faz aulas em um cursinho preparatório pela manhã e aproveitam para reforçar a matéria na parte da tarde. Elas se preparam para o certame do Tribunal Regional do Trabalho (TRT).

Ao todo, Liliane acredita que estuda em torno de oito horas por dia. “Estudo para o cargo de técnico. Além da parte teórica, tenho como meta resolver 40 questões de cada matéria. Já consigo responder 60”, comenta.

Já Renara trabalhou por muitos anos na iniciativa privada e desde março decidiu se preparar para as provas. “Recebi muitos incentivos de familiares que são servidores públicos. A estabilidade é um dos motivos da minha preparação”, afirma. Ela quer concorrer a uma vaga de analista.

O TRT informou que o concurso já foi autorizado pelo Pleno, mas ainda não tem data para acontecer. Isso porque o órgão depende de verba orçamentária para a contratação de pessoal, que ainda não foi confirmada.

CONFIRA AS OPÇÕES DE SELEÇÕES

ESTADO

POLÍCIA CIVIL

Serão abertas 173 vagas. A previsão é de que as regras da seleção sejam divulgadas em breve. O certame vai oferecer 20 chances para escrivão, 50 para perito oficial criminal, quatro para psicólogo, 15 para médico legista, 60 para investigador de polícia e quatro para assistente social. Os cargos exigem o nível superior e a remuneração é de

R$ 4.860,80. Haverá ainda 20 oportunidades para auxiliar de perícia médico legal, que tem como requisito o nível médio. O salário é de

R$ 3.449,60. Na última sexta-feira (21), foi divulgado que o Instituto AOCP será a empresa responsável pela seleção.

POLÍCIA CIVIL II

O governo estadual também autorizou a abertura de concurso com 33 vagas para delegado (nível superior), com salário de

R$ 10.058,56. O candidato precisa ter o nível superior em Direito. Ainda não há previsão para este certame.

DETRAN

A oferta será de 94 vagas. Serão 80 chances para o cargo de assistente de trânsito (nível médio), com remuneração de

R$ 2.409,75. Haverá ainda 14 vagas para analista de trânsito, com salário de R$ 5.179,94. As funções são destinadas a profissionais de nível superior em áreas como Administração, Análise de Sistema, Ciências da Computação, Arquitetura, Economia, Psicologia e Serviço Social. Uma comissão já cuida da organização do certame.

IASES

Vai abrir concurso com 200 vagas de agente socieducativo. O cargo exige o nível médio e a remuneração é de R$ 2.467,59. Uma comissão já organiza a organização do certame.

IASES II

O órgão também vai abrir 53 vagas para cargos administrativos. Quem tem o nível superior poderá se inscrever para os cargos de analista (15), pedagogo (5), psicólogo (7) e assistente social (10). Os salários chegam a

R$ 4.443,60. Haverá ainda 16 vagas para assistente de suporte (nível médio), com salário de R$ 1.825,82. Uma comissão já organiza a organização do certame.

SECRETARIA DE JUSTIÇA

O órgão vai abrir 200 vagas para inspetor penitenciário, com salário de R$ 2.776,04. Os novos servidores vão substituir os que atuam em Designação Temporária. A Sejus está trabalhando na instrução do processo de contratação da empresa organizadora do concurso. Porém, ainda não possui data prevista para publicação do edital

SECRETARIA DE GESTÃO E RECURSOS HUMANOS

Serão abertas 125 vagas, das quais 35 para analista (para formados em Economia, Direito, Ciências Contábeis e Administração), com salário de R$ 4.443,60, e 90 oportunidades para assistente de gestão (nível médio), com salário de R$ 1.825,82. Uma comissão está sendo formada para conduzir a seleção.

IEMA

O certame vai preencher 23 vagas no Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Iema), com chances para cargos de níveis médio e superior, e com remuneração que varia de R$ 1.738,88 a R$ 4.984,18. Comissão está sendo formada para conduzir a seleção.

AGÊNCIA DE REGULAÇÃO DE SERVIÇOS PÚBLICOS (ARSP)

Serão cinco vagas para cargos de nível superior. A remuneração inicial pode chegar a R$ 5.024,74. Uma comissão está sendo formada para conduzir a seleção.

SEDU

Serão 1,2 mil chances para professor e 200 para agente de suporte educacional. A remuneração é de R$ 2.081,68 e R$ 1.825,82, respectivamente. O certame está previsto para ser realizado no ano que vem.

SECRETARIA DE CONTROLE E TRANSPARÊNCIA

Serão dez vagas para auditor. O requisito para concorrer ao cargo é ter nível superior em Administração, Ciências Contábeis, Ciências Econômicas, Ciências Jurídicas, Engenharia Civil e Tecnologia da Informação. O salário é de R$ 9.326,63. Uma comissão está sendo formada para conduzir a seleção.

IPEM

O Ipem-ES vai preencher 15 vagas, sendo cinco para assistente de suporte, três para analista de suporte e sete para agente fiscal. A remuneração varia de R$ 1.825,82 a R$ 4.443,60. Para o cargo de assistente é preciso ter o nível médio, enquanto que para analista e agente nível superior. Dentre as formações estão Administração, Ciências Contábeis, Ciências Econômicas, Direito, Psicologia, Serviço Social, Ciência da Computação, Engenharia da Computação e Sistema da Informação. Uma comissão está sendo formada para conduzir a seleção.

IOPES

Serão seis vagas para engenheiro, com salário de R$ 6.162,16.

DER

Serão 16 vagas para o cargo de técnico superior operacional. Para se inscrever, é necessário ter formação em engenharia. A remuneração é de R$ 6.162,16. O processo está em andamento, mas ainda não há prazo para conclusão.

JUNTA COMERCIAL

Serão 10 chances, das quais três para técnico de registro empresarial, três para técnico administrativo e quatro para analista de registro empresarial. A remuneração é de R$ 2.050,91 para técnico e R$ 4.443,60 para analista. Os candidatos aos cargos de técnico precisam ter nível médio, enquanto que para analista é preciso ter nível superior, voltado para formações como Administração, Direito, Ciências Contábeis, Ciências Econômicas e outras. Na última semana, foi definida a comissão que ficará responsável pela seleção.

UNIÃO

PRF

Serão 500 vagas para o cargo de policial rodoviário federal. A remuneração inicial é de R$ 9.931,57, já considerando o auxílio-alimentação de R$ 458. Para concorrer ao cargo de policial rodoviário, é necessário possuir curso de nível superior em qualquer área de formação, além de carteira de habilitação a partir da categoria “B”. A jornada de trabalho dos servidores é de 40 horas semanais. A autorização do concurso, publicada em 27 de julho, determina um prazo de até seis meses para a publicação do edital, ou seja, até 27 de janeiro. A PRF deve divulgar a qualquer momento o nome da empresa que ficará responsável pelo certame.

AGU

O edital da Advocacia-Geral da União (AGU) deve ser publicado a qualquer momento, pois a banca escolhida para organizar o certame foi o Instituto de Desenvolvimento Educacional, Cultural e Assistencial Nacional (Idecan). A oferta será de 100 vagas. As contratações foram autorizadas pelo Ministério do Planejamento em 14 de junho. De acordo com a portaria, o edital de abertura do certame precisa ser divulgado até 14 de dezembro. A remuneração é de

R$ 6.200. A seleção contará com vagas para nível superior nos cargo de administrador (48), analista técnico administrativo (10), arquivista (2), bibliotecário (1), contador (32), técnico em assuntos educacionais (2) e técnico em comunicação social (5).

INSS

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) enviou ao Ministério do Planejamento pedido para abrir concurso com 7.788 vagas, sendo 3.984 para técnico, 1.692 para analista e 2.212 para perito. A falta de servidores já afeta o atendimento à população e a Defensoria Pública da União (DPU) entrou com nova ação civil pública junto à Justiça Federal contra o órgão. Isso porque a autarquia demora até seis meses para atender o pedido do segurado. As remunerações são de R$ 5.186,79, R$ 7.659,87 e R$ 12.683,79, respectivamente. A expectativa é de que as novas contratações sejam autorizadas em 2019.

RECEITA FEDERAL

A Receita Federal enviou pedido para abrir concurso com 2.083 vagas, sendo 630 para auditor fiscal e 1.453 para analista. As duas carreiras exigem nível superior. A remuneração é de R$ 20.123,53 e R$ 11.639,24, respectivamente. Os valores incluem o auxílio-alimentação de R$ 458. A contratação de novos servidores é essencial para o aumento da arrecadação.

Ver comentários