Notícia

2019 começa com oportunidades para conseguir um novo emprego

Quem busca uma vaga deve procurar as agências de trabalho e preparar um bom currículo

Sine de Cariacica: empresas estão abrindo demandas e voltando a contratar
Sine de Cariacica: empresas estão abrindo demandas e voltando a contratar
Foto: Bernardo Coutinho

O ano começou e para milhares de brasileiros a meta será conseguir um emprego com carteira assinada. Além de ficar atento às vagas que surgem nesta época do ano, é necessário estar preparado para garantir uma oportunidade.

Antes de mais nada, o profissional deve definir seus objetivos profissionais, a área que deseja atuar e o cargo que quer exercer. A partir daí, segundo a psicóloga Eliana Machado, chega a hora de elaborar o currículo.

É importante lembrar que o documento é a principal ferramenta na conquista por um emprego. O recrutador precisa encontrar informações rápidas, caso contrário o currículo corre um sério risco de ser descartado. No documento, é necessário conter: dados pessoais, objetivo, histórico profissional, formação acadêmica e outras qualificações.

“Entregue o documento em empresas que atuam no setor de seu interesse. Esteja preparado para buscar essas oportunidades e não atire para todos os lados. Ao se apresentar para entrevista, fique atento à apresentação. Tenha cuidado, por exemplo, com cabelo, unha, barba, roupa, entre outros”, orienta.

Uma outra dica importante é informar a amigos e ao mercado que o profissional está disponível para novos desafios. A psicóloga Martha Zouain ressalta que o candidato não deve esperar que uma vaga seja divulgada para ir atrás dela.

“Se antecipe. Tenha claro que a maior parte das vagas são tratadas de maneira confidencial até a contratação do profissional, uma porcentagem muito pequena dos empregos são anunciados”, diz Martha.

Uma oportunidade de trabalho também pode surgir por meio de indicação. Por isso, ter uma rede de contatos ativa é muito importante. Eles podem fazer indicações.

SINE

Para o profissional que procura trabalho em uma agência de emprego, uma boa notícia: o número de vagas abertas toda semana aumentou. De acordo com o gerente de Capacitação Profissional e Geração de Emprego e Renda da Agência do Trabalhador de Cariacica, Joe Lima, aos poucos o empresariado recupera a confiança na economia e, com isso, volta a contratar.

“A recuperação econômica ainda não é a ideal, mas percebemos um aumento significativo no volume de vagas. Só para se ter uma ideia, na próxima semana serão quase 300 vagas na agência de Cariacica, principalmente no setor da construção civil. Há um bom aumento no número de vagas e, se mantiver esse ritmo, o mercado retoma as contratações”, comenta.

Ele ressalta que as empresas continuam a exigir que os profissionais tenham capacitação e conhecimento para assumirem os cargos e flexibilidade para se adaptar às novas realidades do mercado de trabalho.

DICAS

Currículo

Prepare um bom currículo, com objetivos bem definidos de acordo com a área que quer atuar e o cargo que quer exercer. Tenha capricho e cuidado com o português.

Experiências

Apresente de maneira sucinta suas experiências profissionais: a empresa que trabalhou, o período de atuação neste trabalho, o cargo que exercia e quais eram as suas responsabilidades na função.

Pesquisa

Em seguida, faça uma pesquisa sobre as empresas que atuam em sua área de interesse. A partir daí, busque as oportunidades.

Rede de contatos

Conversar com familiares e amigos que o profissional está disponível no mercado pode garantir uma indicação para participar de um processo seletivo.

Entrevista

Pesquisar sobre a empresa também pode ajudar na hora da entrevista, pois demonstra o cuidado na hora de se preparar.

Apresentação

Na hora da entrevista, é de extrema importância a boa apresentação, isso inclui cuidados com o cabelo, com as unhas, com a barba, a roupa, o sapato, entre outros. Além disso, ser bem educado e não usar gírias também contam pontos.

Temas

Evite assuntos delicados como religião, política e futebol.

Durante entrevista

Procure olhar para o entrevistador e evite ficar de braços cruzados.

Fonte: especialistas ouvidos pela reportagem

Ver comentários