Notícia

Pedras pintadas e novos cortes em destaque em feira capixaba

Vitória Stone Fair vai até domingo com 300 expositores de 46 países. Setor movimenta quase R$ 1 bilhão no Espírito Santo

Pedras pintadas e translúcidas e novos cortes em 3D são o destaque da 45ª Feira do Mármore e Granito. A Vitória Stone Fair deve atrair 20,3 mil pessoas até domingo (10) e, nesse período, será o centro mundial de negociações de pedras ornamentais, um dos setores mais importantes para a economia capixaba.

Mais de 300 expositores de 46 países participam da feira que acontece no Carapina Centro de Eventos, na Serra. Segundo Alberto Piz, organizador da feira, a Stone Fair é uma vitrine para o setor e atrai novos negócios, dinamizando ainda mais a comercialização das pedras em todo o mundo.

Por ano, o setor movimenta cerca de R$ 1,3 bilhão no país e quase R$ 1 bilhão apenas no Espírito Santo.

Um dos destaques da feira fica por conta de uma empresa especializada em rochas ornamentais semi-preciosas e super exóticas, a Pettrus. Em um quartzito branco, ela usou uma técnica especial de tingimento pintando a pedra de azul, dando origem a Crystal Quartzo Blue. Exposta à luz, a parte que continua branca acaba ficando translúcida e dando um efeito completamente novo à pedra.

Já Mag Ban, de Cachoeiro de Itapemirim, trouxe de suas pedreiras novos quartzitos. Entre eles, está a Blue Velvet (uma pedra com nuances de verde, marrom e preto), o Platinus (acinzentada) e o Madeirus (uma pedra com tons mais escuros do cinza ao preto).

Outra capixaba com novidades é a Guidoni. A nova coleção de quartzitos que imitam a pedra em seu estado natural tem 12 variações em amostra na Stone Fair. Além da coleção, a empresa trouxe mais dos tipos de quartzitos, a pedra Verde Esmerald e a Via Láctea (preta e branca).

Representando o continente europeu, um dos destaques da feira é a Aculla, um quartzito produzido pela italiana Marmi Orobici Gratini. A pedra mistura partes sólidas brancas e pretas com a transparência de fundo amarelado, quando iluminada o efeito é ainda mais visível.

Técnicas 

Um bom corte é fundamental para valorizar a pedra escolhida. Em alguns estandes da feira é possível apreciar diferentes técnicas usadas para transformar o material escolhido em obra de arte.

Com uma máquina chamada CNC, que realiza cortes em 3D, o Grupo Corcovado Brasigran trouxe quartzitos com diferentes formas entalhadas. A técnica chamada “wave” (onda em português), faz com que a pedra ganhe novas texturas e além de uma característica completamente única. Segundo a empresa, a técnica pode ser empregada em mármore, granito ou em quartzito, ao gosto do cliente.

Outra empresa que apostou em um novo corte foi a capixaba Superclássico. As pedras ganharam a aplicação de retas coloridas e, com isso, um toque de elegância para serem usadas em pias, mesas e piscinas.

Segundo a assessoria de imprensa do evento, ainda não é possível prevê quanto a edição deste ano vai movimentar em negócios. A feira ainda está no início e muitos negócios são fechados além do período de realização da Vitória Stone Fair.

Ver comentários