Notícia

Redução de R$ 0,51 no litro do diesel não chegou aos postos

Segundo a ANP, valores médios no ES ainda não contemplam percentual de queda acordado

Posto de combustíveis vendia diesel a R$ 3,23 o litro na semana passada
Posto de combustíveis vendia diesel a R$ 3,23 o litro na semana passada
Foto: Kaique Dias

Embora tenha recuado R$ 0,39 nesta última semana (de 03/06 a 09/06) em comparação ao período da greve dos caminhoneiros, o preço médio do litro do diesel nos postos do Espírito Santo ainda não atingiu a redução de R$ 0,51, que deve ser aplicada sobre o valor médio do combustível referente ao período anterior à paralisação. Em todo o país, a queda foi de R$ 0,35, em média.

Os dados fazem parte de um levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) divulgado ontem. De acordo com o estudo, o município que registrou a maior baixa nos últimos 15 dias foi Colatina. Lá, o valor médio do litro do diesel chegou a R$ 3,89 na segunda semana da greve (entre 27/05 e 02/06) e, na semana passada, reduziu para R$ 3,36.

A segunda maior redução nesse mesmo período ocorreu em Cariacica, onde o preço baixou R$ 0,46, e em São Matheus, onde a diferença é de R$ 0,44.

LONGE DA META

 

 

Leia também

No entanto, como a redução de R$ 0,51 no Estado deve ter como referência o valor médio do diesel praticado antes e não durante a greve, pode-se considerar que as baixas ainda estão distantes da meta esperada. Em todo o Estado, onde o preço médio desse tipo de combustível era de R$ 3,46 há quatro semanas, agora ele é de R$ 3,33, o que representa uma redução de apenas R$ 0,13, na média.

Quanto aos municípios, Vitória e Cariacica se destacam por apresentar a maior redução na comparação entre o preço atual e o anterior às manifestações. No entanto, em ambas as cidades a queda foi de R$ 0,25, ou seja, aproximadamente apenas metade da baixa prevista pelo governo estadual.

Por aqui, o desconto do diesel nas bombas é maior do que o previsto em nível nacional (de R$ 0,46), pois além do incentivo do governo federal, o governo estadual também reduziu a base de cálculo do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) incidente sobre o diesel.

Em Guarapari, no entanto, o valor médio atual do litro ainda é R$ 0,02 mais caro do que o praticado antes da paralisação dos caminhoneiros, quando o combustível custava R$ 3,52. O mesmo acontece em Cachoieiro, onde o preço médio era R$ 3,55 antes da greve, e hoje é R$ 3,56.

GASOLINA

Mesmo após a retomada do abastecimento em condições normais nos postos, o preço da gasolina continua salgado para os consumidores. De acordo com a ANP, o preço médio por litro no Espírito Santo atualmente é de R$ 4,60. Esse é praticamente o mesmo valor médio de venda durante greve, que atingiu pico de R$ 4,61. Entre 13 e 19 de maio, quando a manifestação ainda não havia começado, o valor era de R$ 4,28.

VARIAÇÃO DO PREÇO MÉDIO DO DIESEL POR LITRO

Variação do preço médio do diesel

Ver comentários