Notícia

Apesar da crise, varejo pode aumentar faturamento da Black Friday em 29%

Setor apresentou melhora em todas as datas sazonais do ano

Filas em rede de atacado por causa da Black Friday
Filas em rede de atacado por causa da Black Friday
Foto: Marcelo Prest

A Sorocred, empresa de cartões de crédito, realizou um estudo no qual prevê um crescimento substancial de 29% no faturamento das vendas do varejo na Black Friday deste ano, que cai na próxima sexta-feira, dia 23 de novembro.

A previsão foi calculada com base no aumento das vendas em outras datas comemorativas durante este ano em comparação com as mesmas datas do ano passado. O faturamento médio nestas datas aumentou 28%, com destaque para o Dia das Mães, que apresentou aumento de 30%, e o Dia da Mulher, com resultado 29% melhor do que em 2017.

> Black Friday 2018: tudo o que você precisa saber

Além do faturamento, o número de transações e o gasto médio de cada cliente nestas datas também apresentou aumento. O Dia das Crianças, última data comemorativa relevante para o comércio, apresentou crescimento de 11% no número de transações. A previsão para a Black Friday, no entanto, é de um aumento de 16%.

> Comércio capixaba espera aumento de 20% das vendas na Black Friday

De acordo com o sócio-diretor da Sorocred, Túlio Saraval, esse aumento se deve à recuperação da confiança do consumidor. “Em outubro, o Índice de Confiança do Consumidor (ICC) da Fundação Getúlio Vargas avançou 4,0 pontos, ao passar 82,1 pontos para 86,1 pontos, o que aponta que o consumidor está confiante e esperançoso quanto aos próximos meses. Isso tem um impacto direto nas vendas”, afirma o executivo.

> Como fugir das armadilhas das compras de Black Friday

PÚBLICO

Ainda de acordo com o estudo, as mulheres continuarão dominando a maior parte das compras na Black Friday. Em 2017, elas foram responsáveis por 62% do público comprador. Para este ano, a empresa não identificou tendência de mudança nesse número.

Ver comentários