Notícia

Pedras em 3D atraem o mundo para o Espírito Santo

Feira trará tendências do setor para 2019, como semipreciosas e quartzitos translúcidos

Foto: Divulgação

Pedras com corte em 3D e semipreciosas devem atrair os olhares de milhares de pessoas de todo o mundo para o Estado durante a 47ª Feira Internacional do Mármore e Granito, que começa hoje. Ao todo serão 20 lançamentos e tendências para 2019, entre mármores, granitos e quartzitos, feitos por mais de 10 empresas capixabas.

Até a próxima sexta-feira o Espírito Santo será o centro mundial de negociações de pedras ornamentais, um dos setores mais importantes para a economia local. A feira ocorre no Pavilhão de Carapina, na Serra. Mais de 20 mil visitantes de mais de 45 países são esperados na Vitória Stone Fair. 

Leia também

Entre as novidades está o corte de pedras realizados por máquinas que usam tecnologia CNC de controle numérico, que realizam cortes por meio de programação. Segundo o gerente de projetos de design da Brasigran, Paulo Araldi Pena, são cinco máquinas italianas que realizam multicortes, criando geometrias tridimensionais ou desenhos sobre as pedras.

“Nós recebemos o projeto, pensamos no processo que deve ser realizado para chegar ao resultado e pedimos para que a máquina execute. Ela consegue fazer desde os desenhos mais geométricos até as formas curvas e orgânicas, esculpindo até vasos em peça única”, explica.

Durante a Stone Fair também haverá o lançamento oficial da semi precious stone Jade da Margramar. O material é composto por vários tipos de pedras semipreciosas e o metro quadrado custa US$ 725.

Outros materiais de luxo exclusivos que serão apresentados são o quartzito Venaria Reale, recém descoberto pela PBA Stones; o quartzito Fayrus, o cristal de quartzo translúcido Harpia Crystal e o quartzito Parla Venta, apostas da Quartzblue; o granito Riviera e o mármore Marrakesh, do Grupo Qualitá; o Green Peace, Aurora Borealle e o Yosemite Falls, da Brasigran; Venon, Ocean Blue e Santorini Cross Cut, da Cajugram; Blue Moon, Blue Velvet e Avocatus, da Magban; e o quartzito Gaya, da Marbrasa.

MERCADO

O setor de rochas ornamentais do Estado tem grande expectativa para a feira deste ano, já que depois de dois anos ela volta a ser realizada no mês de fevereiro e, além disso, em 2017 e 2018, também ocorreram problemas externos que refletiram diretamente na exposição.

“Tivemos no ano de 2017 a greve Polícia Militar e no ano seguinte veio a dos caminhoneiros, fatos que atrapalharam o andamento da feira”, comenta o presidente do Sindirochas, Tales Machado.

O Espírito Santo é o maior produtor e exportador de rochas ornamentais do país. Em 2018, o Estado foi o responsável pela exportação de US$ 791,3 milhões em rochas, o que corresponde a 79,37% do faturamento nacional com o produto.

De acordo com Machado, mais de 300 expositores nacionais e internacionais estarão no espaço. “Neste ano, a organização da feira também está trazendo 18 designers nacionais, 10 escritórios de arquitetura dos Estados Unidos que trabalham com materiais de revestimento, 100 compradores internacionais e 11 influenciadores digitais da área da construção que juntos somam 4 milhões de seguidores”, comenta.

DESTAQUES

Inovação

Corte em 3D

As máquinas da Brasigran vão possibilitar a realização de multicortes, criando geometrias tridimensionais ou desenhos sobre pedras.

Luxuosas

Semipreciosa

O material chamado Jade, composto por vários tipos de pedras semipreciosas, será lançado pela Margramar. Ele tem valor de mercado de US$ 725 por metro quadrado. Alem dela, a PBA Stones, a Quartzblue, o Grupo Qualitá, a Brasigran, a Cajugram, a Magban e a Marbrasa também vão expor peças exclusivas.

Ver comentários