Notícia

Porto Central terá Zona de Processamento de Exportação no Sul do ES

Empresa que construirá o porto no ES assinou um acordo com o Porto de Pecém, no Ceará, para juntos atraírem investimentos

Foto: Divulgação/Porto Central

O Porto Central, em Presidente Kennedy, no Sul do Estado, vai ter uma Zona de Processamento de Exportação (ZPE). O anúncio foi feito na tarde desta quarta-feira (06), na Federação das Indústrias (Findes).

A empresa responsável pela construção do empreendimento no Espírito Santo assinou um Protocolo de Intenções com o Porto de Pecém, no Ceará, para que os dois trabalhem conjuntamente em busca de contratos empresariais e tenham sinergia operacional. Ambos os portos têm um investidor comum, o Porto de Roterdã.

"Pretendemos replicar o modelo de ZPE do Porto de Pecém no Porto Central. A ideia é que os portos trabalhem conjuntamente para conseguir que novas indústrias se instalem e operem conosco", destacou o diretor-presidente do Porto Central, José Maria Vieira de Novaes.

Já segundo o presidente da Findes, Léo de Castro, ter uma ZPE conectando porto e indústrias ajuda a desenvolver a região no entorno onde ele está instalado, já que essas áreas têm tributações e incentivos fiscais específicos. "Serão gerados 3 mil empregos durante a fase de construção do empreendimento e outros 3 mil durante o seu funcionamento", diz.

Ainda de acordo com o presidente do porto, no ano passado, foi concluída a fase de licenciamento do empreendimento e agora está na fase de negociação comercial. "Só vamos construir o porto quando ele se mostrar viável para isso, quando os contratos comerciais com empresas âncoras estiverem fechados. Com a ZPE, consolidamos a instalação do Porto Central no Estado. Mas, no final do ano, é que de fato poderemos definir o cronograma de obras", explica.

Novaes ainda afirmou que o projeto não será inviabilizado pelo impasse da construção da EF-118, ferrovia que ligará Vitória ao Rio de Janeiro. "Temos que aguardar para ver como vai ficar essa questão. O Porto Central não depende da ferrovia para nascer. Trabalharemos primeiramente com o potencial para o transporte de petróleo e gás que o Estado", afirma.

PORTO CENTRAL

O Porto Central é um empreendimento da TPK Logística e do Porto de Roterdã. Com 20 milhões de metros quadrados, dez quilômetros de berços e píeres, e até 25 metros de profundidade, o Porto Central deve colocar o Espírito Santo na rota dos maiores navios do mundo, com até 400 mil toneladas de capacidade. 

A primeira fase do projeto contempla a construção de terminais portuários para cargas geral e contêineres, petróleo e derivados, Gás Natural Liquefeito (GNL) para geração de energia elétrica e grãos, além de áreas industriais.

ZONA DE PROCESSAMENTO DE EXPORTAÇÃO

As Zonas de Processamento de Exportação (ZPE) são áreas de livre comércio com o exterior e destinadas à instalação de empresas voltadas para a produção de bens a serem comercializados no mercado externo, sendo consideradas zonas primárias para efeito de controle aduaneiro. As empresas que se instalam nelas têm acesso a tratamentos tributário, cambiais e administrativos específicos.

De acordo com o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (Mdic), atualmente o Brasil tem 25 ZPEs, sendo que 19 delas estão em efetivo funcionamento, entre elas uma no Espírito Santo, no Porto de Aracruz, Norte do Estado.

 

 

 

 

Ver comentários