Notícia

Venda de campos de petróleo da Petrobras deve atrair investimentos no ES

Expectativa é que compra crie negócios e 3 mil empregos

Foto: Divulgação

A Petrobras anunciou a venda de 27 campos maduros terrestres de petróleo e de gás natural, localizados no Polo Cricaré, no Litoral Norte capixaba. A cessão do direito de exploração no Estado abre espaço para a instalação de minirrefinarias.

A expectativa é de que a empresa compradora invista para aumentar a produção dos poços e, com isso, faça a arrecadação com royalties crescer e gere 3 mil empregos na região.

A venda dos campos capixabas faz parte do plano de desinvestimentos da Petrobras. A empresa vem vendendo artigos para reduzir as dívidas que tem e para focar sua atuação nas reservas do pré-sal.

 

“Essa operação está alinhada à otimização do portfólio e à melhoria de alocação do capital da companhia, visando a geração de valor para os nossos acionistas”, comentou a estatal em comunicado aos investidores.

Leia também

De acordo com o gerente de Petróleo e Gás da Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes), Durval Vieira de Freitas, a empresa vem priorizando os investimentos offshore (no mar) em relação ao onshore (em terra). “É uma questão estratégica para a estatal. Ela tem campos novos com alta produção em alto mar. E em terra teria que se dedicar a poços com produção em escala muito menor”, explica.

Ainda segundo o especialista, atualmente o país é autossuficiente em petróleo, mas é deficiente no refino do produto, o que abre espaço para novos negócios. “Acredito que algum miniprodutor compre os poços capixabas. Há um mercado muito grande para o refino de petróleo, o que deve fazer com que esse investidor veja uma oportunidade para abrir minirrefinarias no Espírito Santo”, comenta.

Com o investimento na produção terrestre, Durval também acredita que sejam gerados cerca de 3 mil novos postos de trabalho na Região Norte do Estado.

O NEGÓCIO

Majoritariamente os poços de exploração a venda estão localizadas em São Mateus. Mas, alguns ainda abrangem os municípios de Jaguaré, Linhares e Conceição da Barra. Apenas no ano passado, de acordo com a Petrobras, a produção total média desses campos foi de cerca de 2,8 mil barris por dia (bpd) de óleo e 11 mil m3/dia de gás.

Segundo a proposta da estatal, a empresa compradora terá a possibilidade de assinar um contrato de compra e venda de óleo e gás com a Petrobras. Além disso, compradora do Polo do Cricaré vai ter um acesso independente por oleoduto ao Terminal Norte Capixaba (TNC) onde poderá realizar o escoamento da produção.

>Três empresas avaliam instalar pequena refinaria de petróleo no ES

A reportagem procurou a estatal para saber quanto planejava arrecadar com a venda e qual a previsão para realização dela. A Petrobras limitou-se a responder que “os valores só são divulgados pela Petrobras após a conclusão das operações. Os prazos podem variar a depender do número de empresas interessadas”. 

Os únicos prazos datados pela empresa são que o interessado notificar sua intenção de compra à estatal (até 7 de junho) e para que entregue a documentação (até 17 de junho). 

 

 

Ver comentários