Notícia

Maia: "Estados podem ser reincluídos na reforma com acordo"

"O relatório virá sem os governadores e se apresenta uma emenda reincluindo", afirmou. "Nós queremos incluir, mas é uma questão política."

Maia diz que estados podem ser reincluídos na reforma com acordo de governadores
Maia diz que estados podem ser reincluídos na reforma com acordo de governadores
Foto: José Cruz/Agência Brasil | Arquivo

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou nesta quarta-feira (12) que estados e municípios podem ser reincluídos na reforma da Previdência se houver um acordo entre os governadores para apoiá-la.

"O relatório virá sem os governadores e se apresenta uma emenda reincluindo", afirmou. "Nós queremos incluir, mas é uma questão política."

O presidente da Casa quer votar a reforma no plenário na primeira semana de julho. Para isso, terá que aprovar o texto na comissão especial até a última semana de junho. Maia diz que pretende votar o relatório até o dia 25 de junho.

Leia também

A previsão de integrantes da comissão especial da reforma da Previdência, contudo, é que o relatório deve ser votado apenas na primeira semana de julho.

A ideia é que o relatório seja lido nesta quinta-feira (13). A discussão do parecer começaria na terça-feira (18) e poderia se estender até o fim de junho, pois na última semana a Câmara deve estar mais vazia por causa das festas juninas no Nordeste.

A expectativa é que a oposição não tente atrapalhar a votação da reforma na comissão após o fim das discussões. O acordo com oposicionistas permite que eles possam debater o tema sem que governistas apresentem um requerimento para encerrar a discussão, o que aceleraria a votação.

Maia também afirmou que deve discutir com o ministro Paulo Guedes (Economia) uma solução para o sistema de capitalização, que deve ser retirado do relatório de Samuel Moreira (PSDB-SP) que será apresentado na quinta-feira.

"Capitalização, nós vamos construir uma solução, entendemos que não pode ser excluído dos debates", disse. Ele afirmou que esse trecho pode ser apresentado em outro projeto, caso se entenda que não há votos para aprová-lo nesta reforma.

Ver comentários