Notícia

Expansão de polo industrial na Serra deve gerar dois mil empregos

Expansão do Terminal Industrial Multimodal da Serra (TIMS) deve atrair 50 empresas, entre elas lojas de confecção, concessionárias e minishoppings

Terminal Industrial e Multimodam da Serra, o Tims
Terminal Industrial e Multimodam da Serra, o Tims
Foto: Divulgação | TIMS

Com o projeto de expansão do Terminal Industrial Multimodal da Serra (TIMS), a expectativa é de que 50 novas empresas se instalem no local e, com isso, mais de dois mil novos postos de trabalho direto sejam gerados no município.

As informações foram divulgadas nesta terça-feira (9) pela Prefeitura Municipal da Serra. Entre as empresas que vão se instalar, estão:

- Centros de distribuição

- Outlets

- Concessionárias

- Minishoppings

- Lojas de confecção de roupas e sapatos

CONSTRUÇÃO DE ARMAZÉM LOGÍSTICO

O órgão ressalta que o projeto de expansão contempla a construção de armazém logístico para os mais variados usos e tipos de clientes, e diz que os investimentos também serão aplicados em uma portaria inteligente e mais moderna, truck centers para apoio aos caminhoneiros, implementação de vigilância reforçada com monitoramento eletrônico e praça de alimentação.

> Mais de 600 vagas abertas na primeira semana de julho no ES

Em entrevista à Rádio CBN Vitória (92,5 FM), o gerente de projetos do TIMS, André Silveira Melo Ramalho, contou a intenção da nova gestão é fazer em cinco anos o que não conseguiu ser fomentado nestes 20 anos que o TIMS foi criado.

A ideia da nova administração é prover estrutura de acesso e construção de galpões para as empresas virem para o TIMS
André Silveira Melo Ramalho, gerente de projetos do TIMS

CONTRATAÇÕES

Ele prevê que, até 2023, um milhão de metros quadrados já estejam ocupados no terminal. Sobre as contratações, ele reforça que os 2 mil empregos diretos gerados serão na área de construção civil. "A gente contrata empresas terceirizadas para construção. Não é que nós fazemos a contratação de mão de obra direta. Somos fomentadores da infraestrutura", disse. Quem tiver interesse nas oportunidades, deve ficar de olho no Sine da Serra.

A intenção é que no começo de setembro sejam entregues os primeiros 11 mil metros quadrados de galpão e, até o final do ano, o restante. 

A nossa perspectiva é de que 50 nova sempresas venham para o municípip. Um dos requisitos é que as vagas sejam anunciadas no Sine. São galpões logísticos, estamos construindo quadro. Cada um tem subdivisões

LINHA DE ÔNIBUS

Outro projeto em estudo é a criação de uma nova linha de ônibus para circular dentro do TIMS. Silveira explica que o terminal já teve uma linha interna de ônibus, mas hoje eles passam somente pela BR 101.

R$ 2 bilhões por mês

Faturamento do TIMS com as empresas já instaladas na área

"Estamos implantando como melhoria na nova gestão fazer um ônibus próprio circulando internamente dentro do terminal industrial, chegando no

Terminal de Carapina

. Vai rodar a parte interna do TIMS para levar pessoas às empresas e deixar na saída do terminal", detalhou.

INVESTIMENTO

De acordo com o diretor do TIMS, João Checon, serão investidos mais de R$ 200 milhões no terminal industrial nos próximos dois anos. “A expansão será com a construção de 100 mil metros quadrados de armazém logístico”, afirma. Segundo João, atualmente o TIMS tem faturamento de mais de R$ 2 bilhões por mês com as empresas já instaladas na área.

> Confira as oportunidades de emprego disponíveis nesta terça-feira (9)

Segundo o prefeito da Serra, Audifax Barcelos, os investimentos para a cidade são importantes, e a chegada de novas empresas no município vai criar empregos qualificados e aumentar o volume de negócios da Serra. "Além das vagas geradas diretamente, serão criados novos postos de trabalho indiretos, com empresas terceirizadas, de logística, entre outras”, disse.

Estrategicamente posicionada no Espírito Santo, a Serra tem uma economia diversificada e em crescimento, que corresponde a 16,7% de toda a riqueza produzida no Estado. O município registra o 2º maior Produto Interno Bruto (PIB) do Espírito Santo, entre os 78 municípios
Audifax Barcelos, prefeito da Serra

O prefeito destacou ainda que o município garante — por meio de lei — às empresas dos setores industrial, comercial e de serviços que se instalarem ou ampliarem as atividades na cidade, diversos benefícios.

POLOS MODERNOS ATRAEM INVESTIDORES

Ainda de acordo com a prefeitura, o município tem hoje 11 polos empresariais aptos a receber negócios de diferentes setores e com indicações de uso para armazenamento, indústria de transformação (baixo impacto), serviços industriais, atividades administrativas, comércio e serviços de transformação. Além disso, conta com loteamentos distribuídos pela cidade.

> Leia mais matérias de Concursos e Empregos

“Atrair e acelerar os processos de instalação de novos empreendimentos nas áreas disponíveis e já licenciadas são formas de gerar mais emprego e renda para os moradores”, disse o prefeito.

LOCALIZAÇÃO ESTRATÉGICA

A Serra fica na região metropolitana da Grande Vitória e está no raio de 1.000 quilômetros de cerca de 60% do mercado brasileiro. A BR 101, uma das principais vias de ligação do país, atravessa a Serra de Norte a Sul.

A ES 010 e a ES 264 também conectam a Serra a municípios vizinhos. Não muito distante, está a BR-262, que liga a Grande Vitória ao interior do estado de Minas Gerais. A Serra também é cortada pela Estrada de Ferro Vitória a Minas.

Ver comentários