Notícia

Obra da pista do Aeroporto de Linhares atrasa e terminal só sai em 2020

Construção foi iniciada no passado e teria a primeira fase entregue em julho, o que não aconteceu. Já o edital para obra do novo terminal nem lançado foi ainda

Os moradores do Norte do Espírito Santo terão que esperar mais um pouco para verem o novo Aeroporto Regional de Linhares ficar pronto e operando voos regulares. Acontece que as obras da pista e do terminal de passageiros estão sendo feitas por etapas e, em ambas, os prazos iniciais não devem ser cumpridos.

A primeira fase consiste na construção de uma nova pista de pousos e decolagens de Linhares, que teve a ordem de serviço assinada em julho do ano passado e as obras iniciadas em agosto do mesmo ano. A previsão de conclusão era de um ano, ou seja, para julho, mas as obras ainda não acabaram.

Já a outra etapa, que é a construção do novo terminal de passageiros, ainda não tem sequer a licitação aprovada e deve se iniciar apenas em 2020, de acordo com o Ministério da Infraestrutura. Após iniciada, a previsão é de um ano para a conclusão do terminal.

> Companhia terá voos diretos entre Linhares e Belo Horizonte

Pista

Atualmente, a primeira etapa das obras está em um estágio de 78% de conclusão, segundo o prefeito de Linhares, Guerino Zanon, que explica que o atraso na entrega se deve a um pico de chuvas em um dos meses, além de uma demora na instalação do canteiro de obras ainda no ano passado.

Já de acordo com o governo do Estado, houve um atraso inicial no cronograma por conta da liberação de licenças.

De acordo com fontes ligadas ao empreendimento, outro fator que contou para o atraso teria sido a paralisação do contrato com a empresa responsável pela obra por um período, para adequar a parte do projeto sobre a drenagem na cabeceira da pista.

> Espírito Santo deve ter voo direto para Buenos Aires até o fim de 2019

Para Guerino, mesmo com os contratempos a construção "está dentro do cronograma e da normalidade". Otimista, o prefeito estima que até setembro essa etapa de obras deve ser entregue pela empresa.

O governo federal, por meio do Ministério da Infraestrutura, dá outro prazo para conclusão da pista: até novembro. 

A etapa atual de obras, que inclui a nova pista de pousos, uma área de taxiamento de aeronaves, e ampliação do pátio de aviões e sinalização, é bancada por um convênio entre os governos federal e do Estado da ordem de R$ 30 milhões. Cerca de 200 funcionários trabalham no canteiro de obras hoje.

A nova pista terá 1.860 metros de extensão, bem maior a existente, de apenas 1.350 metros. Com esse comprimento, a estrutura será maior inclusive que a pista antiga do Aeroporto de Vitória, que possui 1.750 metros e segue em operação.

Novo terminal só em 2020

A segunda etapa das obras, ainda a ser iniciada, inclui a construção de um novo em amplo terminal de passageiros, vias de acesso e estacionamento de veículos, e está orçada em R$ 28 milhões.

Projeção de terminal aeroportuário no modelo M2, que será o construído em Linhares
Projeção de terminal aeroportuário no modelo M2, que será o construído em Linhares
Foto: Reprodução

Essa etapa ainda está em fase de finalização do projeto, para depois ser licitada e licenciada. Segundo o Ministério da Infraestrutura, diante desses trâmites, a construção do terminal só terá início em 2020.

Já o governo do Estado prevê que o edital para contratação da construção do novo terminal seja publicado ainda este ano, com previsão de um ano de obra após expedida a ordem de serviço.

> Cresce o fluxo de passageiros no Aeroporto de Vitória

"Assim que o projeto for entregue pela Secretaria Nacional de Aviação Civil, vamos colocar o edital na rua. Vamos fazer a licitação aqui mas o governo federal, via Banco do Brasil, fará o repasse dos recursos", diz o prefeito Guerino Zanon.

O novo terminal do aeroporto terá 2.160 metros quadrados, tendo capacidade de operação de até 7 mil passageiros por dia, demanda estimada para os próximos 25 anos. 

Depois da conclusão da construção do terminal de passageiros, o aeroporto passará a receber voos comerciais regulares e aeronaves com até 130 passageiros, conforme afirmou o Ministério da Infraestrutura.

Voo para Belo Horizonte

Após concluído e ter recebido os certificados operacionais, o Aeroporto Regional de Linhares já deve receber voos regulares. A Azul já comunicou que tem interesse de operar uma rota doméstica ligado a cidade até o Aeroporto de Confins, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

A intenção da companhia é oferecer cerca de cinco frequências semanais entre as cidades. A aeronave que irá operar a rota será o turboélice ART 72-600, com capacidade para até 70 passageiros.

Administração será feita pela prefeitura

Atual terminal do Aeroporto de Linhares
Atual terminal do Aeroporto de Linhares
Foto: Loreta Fagionato

A Prefeitura de Linhares passará a ser a responsável pela administração do aeroporto regional. O convênio que delega a exploração do Aeroporto de Linhares à prefeitura vale por 35 anos já foi assinado pelo prefeito Guerino Zanon e pelo secretário Nacional de Aviação Civil, Ronei Glanzmann.

Com isso, a prefeitura responderá pelos contratos com as companhias e de serviços de operação perante os órgãos da Aeronáutica. Já os contratos comerciais e administrativos de serviços, como vigilância e limpeza, poderão ser terceirizados pela prefeitura.

A prefeitura informa que os contratos das áreas comerciais concedidas para atividades aeronáuticas, como o hangar e oficina de manutenção de aeronaves, já estão em processo de licitação. Inclusive, o posto de abastecimento de aeronaves foi licitado e já está em fase de implantação.

> Azul, Passaredo e MAP ficam com slots da Avianca em Congonhas

 

 

Ver comentários