Notícia

Varandas multifuncionais tornam atividades do dia a dia mais prazerosas

As varandas estão mais incorporadas com o ambiente interno, indica a arquiteta Mariana Pesca

 Varanda como espaço social para fazer refeições e até cozinhar delícias para os convidados.
Varanda como espaço social para fazer refeições e até cozinhar delícias para os convidados.
Foto: Fernando Willadino

Não importam os tamanhos das varandas. Elas podem ajudar sempre a unir a correria da vida moderna com a natureza. Tornam-se locais estimados da casa, propícios para o relaxamento, leitura e qualquer atividade ligada ao bem-estar. Outra possibilidade é usá-las como espaços gourmet para receber os amigos e os familiares.

As varandas estão mais incorporadas com o ambiente interno, indica a arquiteta Mariana Pesca. “A tendência é que todos os espaços da casa sejam super utilizados, mas sempre na tentativa de aproximação com a natureza, com as plantas, os pássaros e a água. A ideia é ter cada vez mais as funções de dentro de casa na varanda, incluindo cozinha, bancada para trabalhar, canto da leitura e cadeira para relaxar.” 

Leia também

Com uma linguagem contemporânea, o projeto pode fugir da imagem bucólica que costuma estar relacionada a esse tipo de espaço. Um exemplo é a varanda projetada pelas arquitetas Mariana Pesca, Elise Lacerda e Ivana Bernart. “Estamos vivendo os extremos. Enquanto a tecnologia invade e muda as nossas vidas, buscamos a conexão com a mente e o corpo por meio da meditação e de uma alimentação saudável”, explica Mariana.

Para a arquiteta, não existe certo e errado na composição dos ambientes. Prevalece o gosto das pessoas. “Há quem prefira tipos de varandas com toque mais zen ou uma opção mais contemporânea. Acredito que as varandas terão mais cara de casa. Dá para notar que a indústria está apostando em móveis indoor e outdoor. Os tecidos utilizados, por exemplo, são mais resistentes e ficam bem dentro e fora de casa”, acrescenta Mariana .

FUNCIONALIDADES

Mais do que a tendência, a definição da montagem das varandas ocorre conforme as necessidades de cada família, aponta a arquiteta Marcela Passamani. “Residências maiores permitem que os moradores criem ambientes interligados e independentes da sala de estar. Em contrapartida, nas casas pequenas, a metragem da varanda é incorporada ao ambiente principal, que pode ser a sala de estar.”

Segundo a profissional, existe a necessidade de humanização dos espaços, que pode interferir positivamente no cotidiano das pessoas. “É possível estabelecer uma relação afetiva entre os moradores e a casa e, assim, a presença da vegetação se faz necessária”, destaca.

Em relação à escolha dos móveis da varanda, vale selecionar tipos de materiais apropriados. “Quando a varanda é protegida com toldos, portas e janelas, pode ser usado qualquer tipo de mobiliário. Mesmo sem a chuva, o sol também danifica os móveis, sendo importante o uso das persianas, que filtram os raios solares”, ressalta Marcela Passamani.

Mariana Pesca, à direita, e Marcela Passamani aproveitam a varanda
Mariana Pesca, à direita, e Marcela Passamani aproveitam a varanda
Foto: Divulgação

DICAS

1 Escolha cortinas que ajudem a proteger da incidência direta do sol.

2 Aposte na vegetação para dar vida ao espaço.

3 Selecione mobiliários confortáveis.

4 Foque em objetos com pegada relax.

5 Aposte na iluminação e na ventilação natural.

Fonte: arquiteto Renzo Cerqueira

Ver comentários