Notícia

É hora de investir em imóveis

Especialistas dizem que momento é favorável ao comprador, com mais chance de lucro futuro

Investimento
Investimento
Foto: Reprodução | Internet

Quando se fala no mercado financeiro, são considerados bons negócios aqueles produtos que têm potencial de valorização. Por conta disso, culturalmente, o investimento em imóveis é um dos preferidos dos brasileiros, já que é considerada uma aposta mais segura e, se observados alguns fatores, pode trazer um bom retorno financeiro. Para quem está pensando em começar agora, uma boa notícia: as condições estão favoráveis para o comprador.

O diretor da Associação das Empresas do Mercado Imobiliário do Espírito Santo (Ademi-ES) Augusto César Andreão explica que o momento é propício para o investidor porque, devido a uma retração do mercado nos últimos anos, os preços ainda estão estabilizados. “Há imóveis que estão com o mesmo preço de lançamento. Com a reação do mercado, que começa a retomar seu crescimento, isso vai representar ganhos futuros.”

Ele exemplifica que o mesmo ocorreu em 2008, quando havia uma grande oferta de empreendimentos, e a procura diminuiu, em decorrência da crise, levando a uma queda nos preços. “Depois, a economia reativou, mostrou sinais de crescimento, e a procura aumentou rápido”, lembra.

LOCALIZAÇÃO

Para reduzir os riscos, Andreão orienta que regiões já consolidadas são as mais certas para investir. Bairros com infraestrutura, serviços, comércio qualificado, próximo a faculdades, com logística favorável. Em Vitória, estão entre eles Jardim Camburi, Bento Ferreira e Santa Lúcia, além dos tradicionais Praia do Canto, Jardim da Penha e Mata da Praia. Já em Vila Velha, o trio Praia da Costa, Itapuã e Itaparica se destaca.

0,5% ao mês

É a rentabilidade média de um imóvel alugado. O proprietário recebe, mensalmente, 0,5% do que investiu

O consultor imobiliário Marco Terra, diretor da MTerra Imóveis, também orienta que, antes de apostar nesse mercado, é fundamental analisar alguns fatores, como o perfil do investidor, se mais conservador ou agressivo, localização e o objetivo do comprador – se é ter uma rentabilidade com o aluguel ou lucrar com a venda futura. A rentabilidade com aluguel gira em torno de 0,5% a 0,6% ao mês, no caso do residencial.

“O ideal é buscar um consultor imobiliário de confiança ou com credibilidade no mercado, ter uma boa conversa e se sentir seguro com a orientação desse profissional. Feito esse apanhado, pode partir para a definição dos bairros e valor que pretende investir”, explica.

ALGUNS CUIDADOS

Assim como em outros investimentos, o especialista orienta que não sejam colocados “todos os ovos na mesma cesta”. O ideal, segundo ele, é diversificar. “É preciso escolher também com cuidado quem vai construir, verificar a documentação do empreendimento, a solidez da empresa, se tem um bom histórico”, alerta.

Ele acrescenta que apartamentos residenciais de quarto e sala ou de dois quartos estão entre os que oferecem maior chance de rentabilidade com locação. “Principalmente, se for mobiliado, uma tendência que vem crescendo.”

Já salas comerciais, que tiveram uma oferta muito grande antes da crise, enfrentaram um período de desocupação, com a estagnação da economia. Mas isso pode representar agora oportunidades de bons negócios, com ofertas e boa possibilidade de valorização, observa o especialista. No caso das lojas, quando localizadas em regiões em desenvolvimento são boas pedidas, já que, havendo uma retomada da economia, o comércio deve crescer. nesses bairros.

COMPRA À VISTA

O consultor Willian Rodrigues, diretor da Imóvel Perfeito Negócios Imobiliários, observa que o ideal é que o investidor se capitalize, para comprar à vista. Com isso, terá uma boa margem de negociação. “Hoje, há um estoque que precisa ser vendido. Então, estão aparecendo boas oportunidades para quem tem o valor para pagar à vista ou dar uma boa entrada”, afirma.

Ele explica que, mesmo quem tem um capital menor, pode se tornar um investidor. “Um dos meus clientes está comprando um imóvel do ‘Minha Casa Minha Vida’. Prefere investir em um bem que pode render com aluguel, mesmo sem ter benefícios do programa, a deixar o valor na poupança.”

Quem sempre poupou e decidiu investir no mercado imobiliário foi a aposentada Maria Henrique da Silva, 72. Ela já tinha uma casa e duas quitinetes na região de Itaparica, em Vila Velha, quando decidiu comprar um apartamento em Araçás, há quatro anos.

Neste ano, fez mais uma aquisição, um apartamento de dois quartos no bairro Jockey. “Poupo todo mês e, quando junto um valor, gosto de investir em imóvel, pois acredito que é uma forma segura e que dá um bom retorno.”

PELO MERCADO

Mais espaço

Oportunidade para quem quer se mudar já

Vários fatores podem motivar a mudança para um outro imóvel. A falta de espaço é um deles. A busca por apartamentos mais amplos é grande entre famílias que querem mais conforto, privacidade ou até mesmo um espaço extra para trabalhar em casa. Projetado para atender a essa demanda, o edifício Rio Nilo, da Cunha Construtora, tem unidades de três quartos com suíte, com metragem entre 86m2 e 90,52m2, a partir de R$ 719 mil. Em Jardim da Penha, a 150 metros da praia, o residencial já está pronto para morar. Todas as unidades possuem preparação para instalação de split, medidores de água, gás e energia individuais, e duas vagas de garagem.

Edifício Rio Nilo
Edifício Rio Nilo
Foto: Divulgação

Lançamento

Novidade em Vila Velha

A Cittá Engenharia vai lançar, no próximo sábado, o Residencial Jasmine, localizado em Itapoã, Vila Velha. O empreendimento tem unidades de três quartos com suíte, com área privativa de 80 e 84 m2. O Jasmine terá apartamentos com preparações completas para ar-condicionado split nos quartos e salas (já com instalação da linha frigorífica e energia elétrica), automação, varanda gourmet (ponto de água, esgoto e energia) e coifa. As unidades serão entregues com rebaixamento de gesso e acabamento de alto padrão. Os preços partem de R$ 417 mil.

Residencial Jasmine
Residencial Jasmine
Foto: Divulgação

Econômica

Casas duplex dentro do Minha Casa Minha Vida

A GSA apresenta um projeto inovador para quem procura um imóvel de baixo custo em Linhares: casas duplex de dois quartos e 57 m2 enquadradas no programa Minha Casa Minha Vida. Localizado no bairro Planalto, as casas custam a partir de R$ 150 mil, e a entrada pode ser parcelada em até 30 meses. Um dos destaques do empreendimento é o padrão de acabamento, superior ao entregue em outros imóveis enquadrados no programa habitacional.

Casas duplex de dois quartos e 57 m² enquadradas no programa Minha Casa Minha Vida
Casas duplex de dois quartos e 57 m² enquadradas no programa Minha Casa Minha Vida
Foto: Divulgação

Ver comentários