Notícia

Tarifa de US$ 100 bi à China pode afetar Apple e Walmart

Para conseguir atingir o número, presidente terá que taxar bens de consumo

Donald Trump, presidente dos EUA
Donald Trump, presidente dos EUA
Foto: Mario Tama | Getty Images

Consumidores americanos podem estar prestes a sentir os efeitos da guerra comercial entre Estados Unidos e China, com a divulgação, nos próximos dias, de uma nova lista de produto chineses a serem taxados.

O objetivo do presidente americano, Donald Trump, é chegar a uma taxa extra de US$ 100 bilhões em impostos a produtos chineses. Para isso, análise da Reuters mostra que Trump terá que ter impor tarifas a celulares, computadores, brinquedos, roupas, calçados, móveis e outros bens de consumo – o que provocará aumento de preços aos grandes varejistas norte-americanos, incluindo nomes como Walmart e Apple.

— Não há como evitar produtos de consumo quando você está pensando em chegar a US$ 100 bilhões em importações vindas da China — disse Hun Quach, vice-presidente de comércio internacional da Retail Industry Leaders Association, que representa os varejistas norte-americanos.

Algumas empresas irão absorver alguns dos custos e outras outras poderão transferir sua produção na China para outros países. Mesmo assim, os efeitos serão claramente sentidos pelos consumidores, já que mesmo países aliados, como Coréia do Sul, Japão e Taiwan também sofrerão com a medida. Isso porque eles fornecem peças de celulares para empresas como a Apple, por exemplo, além de monitores, câmeras e scanners de impressão digital.

— Você acaba dando um tiro no próprio pé e prejudicando seus aliados para, talvez, atingir um pouco a China — diz Chad Bown, pesquisador do Peterson Institute for International Economics.

A primeira rodada de tarifas de importação de Trump deixou de fora, intencionalmente, a maioria dos produtos eletrônicos. Mas, dos US$ 506 bilhões das importações norte-americanas da China no ano passado, será difícil encontrar outros US$ 100 bilhões sem prejudicar os compradores americanos.

A produção em pequena escala e uma grande variedade de produtos vendidos em lojas de cadeias dos EUA, como a Walmart, também sofrerão as consequências da taxa a roupas, alimentos para animais de estimação e acessórios de iluminação.

Ver comentários