Notícia

Furacão Florence começa a atingir a costa leste dos EUA

Furacão, que caiu para categoria 1, deve tocar terra nesta sexta-feira (14)

O Centro Nacional de Furacões (NHC, na sigla em inglês) informa que Florence tem agora ventos firmes de 150 km/h, caindo da categoria 2 para a 1 na escala Saffir-Simpson (1 a 5)
O Centro Nacional de Furacões (NHC, na sigla em inglês) informa que Florence tem agora ventos firmes de 150 km/h, caindo da categoria 2 para a 1 na escala Saffir-Simpson (1 a 5)
Foto: Reprodução/Pixabay

O furacão Florence, que caiu para a categoria 1, começou a atingir, na madrugada desta sexta-feira (14) a costa leste dos Estados Unidos com ventos de 150 km/h e chuvas torrenciais, que, segundo as previsões, podem causar alagamentos catastróficos.

O Centro Nacional de Furacões (NHC, na sigla em inglês) informa que Florence tem agora ventos firmes de 150 km/h, caindo da categoria 2 para a 1 na escala Saffir-Simpson (1 a 5).

O furacão se encontra a 95 km de Wilmington, na Carolina do Norte, e se desloca a 9 km/h, trazendo ondas "ciclônicas que ameaçam à vida" e "inundações por chuvas que aumentarão durante os próximos dias".

Na Carolina do Norte ao menos 88 mil residências já estavam sem energia elétrica, segundo a Agência Federal para o Manejo de Emergências (FEMA).

A cidade de Wilmington era varrida por fortes rajadas de vento, mas a chuva diminuiu um pouco.

Steve Goldstein, diretor do Escritório Nacional de Administração Oceânica e Atmosférica (NOAA), afirmou que Florence deve tocar a terra nos estados da Carolina do Norte e do Sul "em algum momento de sexta-feira à tarde, de sexta à noite ou de sábado".

Leia também

O NHC reiterou que o Florence continua criando "uma situação potencialmente fatal" devido aos riscos de que a tempestade retome força perto das áreas costeiras.

As ordens de evacuação alcançam cerca de 1,7 milhão de pessoas na Carolina do Norte, Carolina do Sul e Virgínia, muitas das quais prepararam as suas casas e estabelecimentos comerciais para a chegada da tempestade, e, na quarta-feira, fizeram o seu caminho para se refugiar das devastações do vento.

Estima-se que quando a tempestade tocar terra nesta sexta-feira as chuvas somarão quase um metro.

Cinco estados declararam estado de emergência: Carolina do Norte, Carolina do Sul, Geórgia, Maryland e Virgínia, além da capital, Washington.

Florence será "como um direto de Mike Tyson na costa das Carolinas", declarou o funcionário da FEMA Jeff Byard, que também advertiu sobre os cortes de energia, o fechamento das estradas, os danos à infraestrutura e os riscos para as pessoas.

A Duke Energy, empresa de eletricidade presente nas duas Carolinas, estimou que entre um e três milhões de clientes ficarão sem energia elétrica devido à tempestade e que pode levar até uma semana para restaurar o serviço.

O governador da Geórgia, estado que na quarta-feira declarou emergência, disse que mobilizará "todos os recursos disponíveis" para fazer frente aos ventos e às precipitações. Trump garantiu a ele contará a ajuda do governo federal e da Agência para a Gestão de Situações de Emergência, assinalou a Casa Branca.

Ver comentários