Notícia

Saída da UE deixará Reino Unido mais pobre em qualquer cenário

Análise feita pelo Tesouro e pelo Banco da Inglaterra afirma que o PIB pode cair a até 9,3% em 15 anos, a depender do tipo de acordo aprovado pelos britânicos

Foto: Reprodução

Uma análise feita pelo governo do Reino Unido diz que qualquer tipo de acordo do Brexit deixará o país mais pobre. Realizada por membros do Tesouro Nacional britânico, pelo Banco da Inglaterra e por outros analistas do governo, o diagnóstico projeta um cenário para daqui a 15 anos e considera as negociações de uma saída abrupta, conciliatória ou total da União Europeia (UE).

O relatório, divulgado nesta quarta-feira (28), estima que o Produto Interno Bruto (PIB) será até 3,9% menor em 2034 em relação a como seria se não houvesse Brexit. Para o cálculo, foi levado em consideração o acordo proposto pela primeira-ministra britânica, Theresa May, e aprovado pela União Europeia no último domingo.

Em um cenário com "hard Brexit", termo utilizado para designar uma saída abrupta da União Europeia a partir de 29 de março de 2019, os analistas estimam que o PIB pode ser 7,7% menor. No pior cenário, em que não haverá canais migratórios ou de circulação de bens, o índice é menor em até 9,3%.

“Se você olhar exclusivamente de um ponto de vista econômico, haverá um custo em deixar a União Europeia porque haverá impedimentos ao nosso comércio", diz o ministro das Finanças britânico, Philip Hammond, acrescentando que um divórcio conciliatório minimizará os danos. Para ele, o plano de May "entrega uma saída que é muito próxima dos benefícios de permanecer no bloco.”

A análise vem enquanto May luta para conseguir convencer os parlamentares a apoiar o acordo feito entre o governo e a União Europeia. A votação no Parlamento ocorre em 11 de dezembro.

Ver comentários