Notícia

Presidente palestino diz não confiar no novo plano de paz dos EUA

Ele fez a declaração durante reunião de chanceleres de nações da Liga Árabe, neste domingo, no Egito

O presidente palestino, Mahmoud Abbas entrega sua declaração aos membros do Conselho da Europa em Estrasburgo, leste da França, quinta-feira, 6 de outubro, 2011
O presidente palestino, Mahmoud Abbas entrega sua declaração aos membros do Conselho da Europa em Estrasburgo, leste da França, quinta-feira, 6 de outubro, 2011
Foto: Christian Lutz / AP

O presidente palestino, Mahmoud Abbas, disse que a situação no Oriente Médio vai piorar se os Estados Unidos fizerem novas propostas para o processo de paz.

Ele fez a declaração durante reunião de chanceleres de nações da Liga Árabe, neste domingo, no Egito, em meio a especulações de que, já em junho, o governo Trump apresente um novo plano de paz para israelenses e palestinos.

Altas autoridades americanas dizem que o plano será duro para as duas partes, mas pedem a aceitação dos seus termos pelo dois lados.

Mencionando o reconhecimento americano de Jerusalém como capital de Israel, Abbas questionou a possibilidade de os Estados Unidos oferecerem algo capaz de satisfazer os palestinos. Além disso, criticou os EUA, dizendo que enganar os palestinos é a única intenção do governo americano.

O secretário-geral da Liga Árabe, Ahmed Aboul Gheit, assinalou que nações árabes precisam ter um envolvimento ativo na questão. Ele absteve-se, contudo, de comentar a aguardada proposta dos Estados Unidos.

Nações árabes vêm fortalecendo os laços com o governo Trump. Há informes de que a Arábia Saudita e o Egito pressionam os palestinos a aceitar o novo plano dos Estados Unidos.

Ver comentários