Notícia

Protestos registram oficialmente dois feridos e 30 detidos

Até a conclusão deste texto, ainda havia manifestantes reunidos tanto do lado antichavista, com concentração na praça Altamira, como no lado governista, perto do Palácio de Miraflores

Tanque se posiciona contra manifestantes em Caracas
Tanque se posiciona contra manifestantes em Caracas
Foto: Twitter

Os protestam que tomaram as ruas da Venezuela nesta terça-feira (30) registraram oficialmente, até o momento, dois feridos e 30 detidos.

Até a conclusão deste texto, ainda havia manifestantes reunidos tanto do lado antichavista, com concentração na praça Altamira, como no lado governista, perto do Palácio de Miraflores.

Leia também

Depois de desviar dos oficiais em sua marcha para o oeste da cidade, a caravana de Guaidó não voltou ser vista. Seu porta-voz avisou que ele estava bem. Segundo meios locais, Leopoldo Lopez teria pedido asilo político à embaixada chilena.

Os momentos de maior tensão ocorreram quando a Guarda Nacional Bolivariana usou sua estratégia de avançar com suas tanquetas sobre grupos de manifestantes, alguns casos ocorreram ao longo do dia, os mais graves, na avenida Rio de Janeiro e na Francisco de Miranda.

Ainda assim, a jornada não foi das mais violentas que se viram em Caracas desde que esta crise teve início. Nos três meses que antecederam a eleição da Assembleia Constituinte, em 2017, morreram mais de 120 pessoas, e apenas no fim de semana da eleição, 14.

Ver comentários