Notícia

Há 50 anos, homem pisava na Lua pela 1ª vez

Em 20 de julho de 1969, o mundo parou para acompanhar o sucesso da Apollo 11

Buzz Aldrin andando na superfície lunar. Neil Armstrong, que tirou a foto, pode ser visto refletido na viseira do capacete
Buzz Aldrin andando na superfície lunar. Neil Armstrong, que tirou a foto, pode ser visto refletido na viseira do capacete
Foto: Nasa

Salto gigantesco. Magnífica desolação. A quebra da barreira do impossível. Superlativos não faltaram há 50 anos para traduzir a chegada do homem à Lua, a mais extraordinária missão espacial já realizada. Há meio século, o mundo parou para acompanhar o pouso bem-sucedido do módulo Eagle, em 20 de julho de 1969, e a exploração espacial continua a exercer fascínio. Só que a Humanidade quer mais. Antes, a Lua era o fim. Agora, é o meio para desafios ainda mais remotos e complexos, como a conquista de Marte.

Mas, afinal, por que esse aniversário é tão importante? A chegada à Lua foi muito mais do que uma façanha exploratória. Ajudou a desenvolver novas tecnologias, como os microcomputadores e materiais isolantes térmicos. E teve o impacto de uma bala de prata na Guerra Fria, após consecutivas derrotas dos Estados Unidos na corrida com a União Soviética pela supremacia no espaço. Ontem como hoje, os americanos seguem na disputa, mas, agora, com um novo e igualmente poderoso adversário.

“Não se brinca com os chineses. A China tem objetivos hegemônicos. Eles são muito ativos na Lua, têm veículos remotos. Não é uma corrida nuclear, mas por novos espaços econômicos, por projeção. Acima de tudo, a China sabe como decompor uma tecnologia. E transbordar o conhecimento tecnológico para o dia a dia é uma política pública nos Estados Unidos”, explica o pesquisador da USP Alcides Peron, que considera audacioso o plano anunciado pelo presidente Donald Trump para voltar à Lua em 2024.

Diferentemente de 50 anos atrás, a exploração da Lua dependerá de participação ativa da iniciativa privada, para superar nós tecnológicos, e de consórcios entre países, inclusive com a presença de China e EUA, para derrubar barreiras orçamentárias. O que não mudou de lá para cá é a atração exercida pela exploração do desconhecido.

APOLO 11

A Apollo 11 foi uma missão espacial, realizada pela Nasa em julho de 1969, que resultou na chegada do homem à Lua. A bordo do módulo de comando Columbia, Michael Collins, Buzz Aldrin e Neil Armstrong foram os três astronautas enviados ao satélite natural. Essa missão estava inserida dentro do Programa Apollo e foi um dos maiores momentos da corrida espacial.

Leia também

A corrida espacial motivou as grandes potências mundiais da época, EUA e a União Soviética, a levarem o primeiro homem à superfície da Lua. Durante muito tempo, a URSS manteve-se à frente na conquista do espaço, tanto que eles chegaram a levar o primeiro homem até lá. Em 12 de abril de 1961, a URSS conseguiu colocar o astronauta soviético Iuri Gagarin em órbita da Terra, a bordo da espaçonave Vostok 1.

Em resposta a isso, o então presidente americano John F. Kennedy anunciou, em um discurso perante o Congresso do país, a intenção de levar o homem à Lua. Assim, ganhou força o programa Apollo. As missões realizadas pelo programa Apollo foram a fase final do projeto de enviar o homem à Lua.

Em 20 de julho de 1969, os astronautas Neil Armstrong e Buzz Aldrin pisaram pela primeira vez em solo lunar, seis horas após sua alunissagem. O pouso na superfície lunar fora transmitido para as televisões do mundo todo, as imagens mostravam Armstrong dando os seus primeiros passos na Lua e proferindo sua famosa frase: “Este é um pequeno passo para o homem, um salto gigante para a humanidade.”

Eles passaram pouco mais de duas horas no exterior do módulo Eagle, enquanto Michael Collins pilotava o módulo de controle, na órbita da Lua. Durante esse tempo, Armstrong e Aldrin instalaram sobre a superfície da Lua uma grande quantidade de aparelhos de medida e detectores, tiraram um grande número de fotos e coletaram pouco mais de 20 kg de amostras de rochas e pó do solo lunar.

DÚVIDAS

Mesmo hoje em dia, há quem duvide que o homem de fato chegou a pousar na superfície da Lua. A internet está repleta de vídeos, fotos e teorias da conspiração que, entre outras coisas, dizem que a missão Apollo 11 tratou-se, na verdade, de uma grande farsa. Entretanto, o homem já pisou na Lua seis vezes.

Ao todo, doze astronautas já estiveram por lá, em seis diferentes missões: Apollo 11, 12, 13, 14, 15, 16 e 17. O programa espacial Apollo, que teve início em 1969, terminou em 1972. O motivo para o seu fim era principalmente o alto custo envolvido na exploração lunar. (Com agências)

8 DIAS

Foi o tempo que durou a missão, mais precisamente 8 dias, 3 horas e 18 minutos. Nesse período, os astronautas percorreram mais de 1,5 milhão de km.

90 KG

Era o peso aproximado dos trajes usados pelos astronautas. A complexidade da vestimenta garantiu proteção à vida humana nos ambientes mais hostis.

US$ 23 BI

Foi o custo financeiro da missão Apollo 11, uma cifra equivalente a US$ 131,75 bilhões nos dias de hoje, ou R$ 425 bilhões.

Pegada do astronauta Buzz Aldrin marca um dos primeiros passos do homem na lua, em 1969
Pegada do astronauta Buzz Aldrin marca um dos primeiros passos do homem na lua, em 1969
Foto: Nasa

Ver comentários