Notícia

Trump: Talvez China prefira esperar eleição para ver se assina acordo

Trump disse que, caso seja reeleito, os EUA conseguirão fechar uma série de acordos comerciais vantajosos

Presidente Donald Trump
Presidente Donald Trump
Foto: Gage Skidmore | Flickr

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou nesta sexta-feira que a China pode lançar mão de uma estratégia de esperar para ver qual será o resultado da eleição presidencial americana antes de decidir se fecha ou não um acordo comercial bilateral. Em declaração a repórteres na Casa Branca, Trump argumentou que Pequim pode avaliar como vantajoso esperar o próximo governo, já que no caso de uma administração do Partido Democrata as condições poderiam ser melhores para a nação asiática. "Eu não me importo se a China não fechar acordo, pois ganhamos bilhões [de dólares] em tarifas deles", comentou.

Leia também

Trump disse que, caso seja reeleito, os EUA conseguirão fechar uma série de acordos comerciais vantajosos. Ele ainda comentou que a China mantém a moeda fraca e injeta muito dinheiro em sua economia. O dólar, por outro lado, está forte, mas isso não tem impedido o resultado positivo da economia americana, na opinião dele.

O presidente americano ainda afirmou que pode definir uma tarifa sobre produtos da França, dando vinhos como um exemplo. A medida seria uma retaliação ao fato de que o país europeu adotou tarifas no setor tecnológico que afetam grandes empresas americanas do setor.

Trump disse que falou por telefone com o presidente da França, Emmanuel Macron. "Eles podem levar vantagem sobre os EUA, mas não comigo na presidência", afirmou a repórteres.