Notícia

Justiça determina reintegração de posse de terreno em Baixo Guandu

Foi determinada que as pessoas que estão invadindo a propriedade desocupem a área no prazo de cinco dias, sob pena de multa diária de R$ 500

Invasão de terra em Baixo Guandu, na região Noroeste do Estado, neste domingo
Invasão de terra em Baixo Guandu, na região Noroeste do Estado, neste domingo
Foto: Internauta | Whatsapp

Uma família de Baixo Guandu, região Noroeste do Estado, que teve a 

propriedade rural invadida

 por cerca de 200 pessoas há quatro dias, conseguiu na Justiça uma liminar para a reintegração de posse.

O juiz da 1ª Vara do município determinou nesta quinta-feira (11) a reintegração de posse da propriedade, que é  localizada no bairro Valparaíso.

Segundo a Justiça, quem tem direito ao terreno de dois alqueires é Joelma Furtado de Melo, filha de Jovino Furtado de Melo, 73 anos, que era o proprietário antes de falecer. O idoso morreu em um acidente em 25 de dezembro de 2017. 

No domingo (07), cerca de 200 pessoas invadiram a propriedade, algumas delas armadas com foices, e permaneceram no local.

Multa

Foi determinado pelo juiz Denner Carpadena que os invasores desocupem a área no prazo de cinco dias, sob pena de multa diária de R$ 500 sobre cada indivíduo.

O oficial de justiça deverá realizar uma visita ao local para verificar se a ordem judicial foi cumprida, e caso existam invasores, deverá identificar todos os invasores, observando as cautelas legais.

Foi solicitado o apoio da Polícia Militar tendo em vista a quantidade de pessoas envolvidas para o cumprimento da decisão.

Ver comentários