Notícia

Homem em carro preto tenta agarrar menino de 10 anos em Linhares

Muito assustada, a vítima não conseguiu descrever o homem, só soube informar que ele estava em um veículo preto

Homem tenta agarrar menino de 10 anos em Linhares
Homem tenta agarrar menino de 10 anos em Linhares
Foto: Loreta Fagionato

Um menino de 10 anos passou por momentos de tensão na tarde desta quinta-feira (3), em Linhares, Norte do Estado. Ele seguia a pé para a escola quando um homem desceu de um carro preto e o agarrou, na tentativa de colocar o garoto dentro do veículo.

De acordo com a mãe da vítima, uma universitária de 37 anos, o filho tem o costume de ir a pé para o colégio, pois mora a apenas quatro quarteirões da escola. Ao sair de casa para estudar, duas quadras depois, ele notou que um automóvel seguia devagar próximo a ele, até que estacionou.

"Meu filho ia pela calçada quando esse carro preto veio encostando, até que o homem desceu e o puxou pelo braço. Mesmo assustado, ele conseguiu dar um soco no homem, se desvencilhou e fugiu", contou a mãe.

O menino correu até a escola e, ao chegar, contou para a professora o que tinha acontecido.

Leia também

"A escola entrou em contato com a gente para avisar do ocorrido. Buscamos nosso filho e fizemos um boletim de ocorrência. Ao chegar lá vi meu filho passando mal, com a pressão baixa, muito nervoso. Ele só me falava: 'Mãe, quero ir embora'. Nunca imaginei que isso pudesse acontecer, estamos bastante preocupados", contou a mãe, emocionada e chorando muito.

Muito assustada, a vítima não conseguiu descrever o homem, só soube informar que ele estava em um veículo preto. A esperança da família é que câmeras de videomonitoramento instaladas na região ajudem a polícia a identificar o suspeito.

Preocupados com a segurança do filho, os pais agora têm medo que ele volte a ir sozinho para o colégio. "É um caminho muito movimentado, com muitos adultos e crianças indo e voltando da escola. Mas não vou mais deixar que ele ande sozinho, nem na nossa rua confio mais. A gente fica indignado com o que aconteceu com nosso filho. Isso não pode ficar impune", afirmou a mãe.

O nome do menino e do bairro não serão divulgados para preservar a identidade da vítima

Ver comentários